quinta-feira, 30 de julho de 2009

ENFIM A VITÓRIA



As minhas últimas visitas ao Gigante não haviam sido das mais felizes, assisti um Internacional apático, sem força, sem vibração, meio que jogando de "arreganho".

Ontem estava preocupado, não sabia se ia ou não ver o colorado jogar. A fase não era boa, o Barueri é um time "ensaboado", chato, aqueles times que no final da competição não terão grandes resultados, mas incomodam, tiram pontos importantes de muita "gente grande". Mas o coloradismo foi mais forte do que a preocupação e lá por umas 18:30 resolvi ir apoiar o Internacional, e me encaminhei ao Beira Rio. Fui meio desconfiado, com um pé atrás, mas confiante que seria a noite da redenção. E foi.

Não me arrependi, o colorado me mostrou o que eu queria ver: pegada, transpiração, raça, indignação! Se não fosse as duas falhas de Michel Alves, o Internacional teria uma vitória tranquila. Mas como a fase é difícil, tinha que ser sofrido.

A sacudida de Fernando Carvalho deu resultado, a equipe se dôou durante todo o jogo, marcou, brigou, correu, e como pediu o zagueiro Álvaro: Todos sujaram seus calções! Além disso, ainda tiveram alguns destaques individuais, Giuliano deu mais mobilidade a equipe. Técnicamente não teve brilho, mas deu velocidade e vivacidade ao setor de meio campo, já que o Magrão ultimamente parecia mais um cavalo cansado.

Porém o grande destaque foi Andrezinho, o que este rapaz jogou foi uma enormidade. Quem assistiu o jogo sabe o que estou dizendo, ele foi o maestro da equipe, fez gol e foi decisivo nos outros dois. Deve se fazer justiça, Andrezinho vem jogando muito bem desde o início do ano, não é de agora. O argentino D'Alessandro vai voltar a equipe naturalmente, por que joga muito, mas não será no lugar de Andrezinho.

Parece que Tite reencontrou o caminho colorado, mas a direção terá que dar algumas peças a mais para que treinador possa disputar o título do campeonato. Três contratações são essenciais, um lateral direito, um terceiro homem de meio campo e um atacante.

A nota triste é que nesta madrugada o pai do técnico colorado faleceu. Desejo força e muita fé em Deus a Tite e toda sua fámilia.

E era isso!

5 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Bem, Felipe.
Como bom colorado que sou enfrentei o frio de novo e lá estava no Beira-Rio para acompanhar mais uma partida com a esperança renovada.

Quatro destaques na minha opinião.
Giuliano, na função que está acostumado, rendeu muito mais do que eu esperava.

Andrezinho, o maestro.

Kléber, apoiador como jamais se viu ele no Beira-Rio.

Michel Alves, esse negativamente, comprometeu uma vitória fácil, quase custou 2 pontos.

Saudações...

Felipe Gomes disse...

Bem, meus queridos...vamos la:
Mais uma vez o time abre boa vantagem, mas deixa o adv empatar...terrível!...mas foi salvo pelo cara mais LÚCIDO de nossa meia cancha, Andrezinho. Ta jogando fácil, não da pra negar. Daí eu pergunto: Tudo certo?...repondo: NÃO!!...o time não pode deixar adv algum, depois de abrir 2 gols de vantagem, empatar o jogo cara...é inadmissível o compartamento medroso que o Tite esta deixando transparecer, todo o time q vem aki sabe que o Inter esta desestabilizado e sofre grande pressão. Mas, tbm achei q da forma q vitoria veio ontem, fez com q o time ganhasse "cabelo nos peito".

Mas ta sofrido...e colorado é isso aí..

Abs

Felipe Cunha disse...

Gomes, meu brother...

Vou me permitir discordar um pouco...

Ao contrário de outras oportunidades, onde o Inter "deixou empatar" ou sofreu uma virada de forma apática, ontem se não fosse por FALHA INDIVIDUAL do goleiro Michel Alves o colorado teria uma vitória muito tranquila.

O Barueri chegou muito pouco, foi favorecido pelo nosso goleiro.

Ontem o Inter não foi medroso, brigou o jogo inteiro e no segundo tempo por duas vezes deixou de matar o jogo. E ai é o negócio de quem não faz leva...

Gostei do colorado ontem, acho que é o início de uma retomada.

Felipe Gomes disse...

Bah querido Cunha...
Concordo em tese com a tua analise, que, em comparação com as outras partidas ontem o time mostrou um algo à mais. Mas, eu quero deixar clara a minha insatisfação com o momento de forma globalizada. Os times estão vindo aki jogar sem medo, nós não somos os unicos que analisamos as outras equipes todo mundo esta fazendo o dever de casa. E, eu acho q não só uma postura mais aguerrida é o bastante, o Inter tem que voltar a jogar de forma mais coeza e isso ainda ta longe...

Felipe Cunha disse...

Concordo Gomes, mas esta imposição vem gradativamente. Acho que se o Inter retomar o bom futebol o respeito volta naturalmente.