terça-feira, 30 de junho de 2009

PRESSÃO ARGENTINA

Uma maneira diferente de fazer pressão.
Estive na Argentina há pouco tempo e fui ver um jogo da segunda divisão Argentina e um fato me chamou muito a atenção e o melhor deu o resultado esperado.
Cada vez que o goleiro do time adversário pegava a bola na mão todo o estádio começava a contargem dos seis segundos e quando chegava no cinco o goleiro dava um balão de qualquer maneira, ou então quando passava dos seis segundos começava todo o estádio a gritar e pressionar o juiz numa destas ele marcou tiro indireto dentro da área pelo goleiro ter ficado mais de seis segundos com a bola na mão e o lance acabou em gol.
Gente, é facil! Quando o goleiro pegar a bola na mão todo mundo tem que começar a contar uma para evitar a cera! E outra: vai que numa dessas o juiz marca a falta indireta? Nunca vi no Brasil e em lugar nenhum fazer este tipo de pressão, foi a primeira vez e deu resultado - o jogo não parava!
Amanhã, quando o goleiro do Coríntians e na quinta quando o do Cruzeiro segurar a bola, a torcida TODA vai no embalo: Um, dois, três, quatro, ciiiiiiiiinnnncco, seeeeeeeeeiiiiiiiissss.....
Espalhem por aí!
Achei a idéia ótima...

Texto cedido por: Cleomar França Pereira

A CIDADE RESPIRA FUTEBOL


Estamos na véspera de um grande confronto, e na antevéspera de outro. Os maiores veículos de imprensa esportiva desse País, estão na cidade de Porto Alegre, para acompanhar essas grandes decisões. Ingressos esgotados em ambas as partidas, rivalidade de parte a parte, pressão na arbitragem, questões de segurança sendo questionadas e etc.
Isso tudo é voltado a grandeza de GRÊMIO e INTER, mesmo que o momento de ambos não seja dos mais brilhantes, - pois a Dupla venceu apenas dois jogos no mês - temos o orgulho do povo gaúcho sendo jogado nessa semana. Contaremos com um grande público tanto no Beira-Rio quanto no Olímpico, e isso tem muito valor. Torcemos para dois clubes com grandes estruturas, que possuem seus próprios estádios, um grande número de sócios e um planejamento sério. Até por esse fato, estão chegando seguidamente em decisões tanto no âmbito nacional quanto internacional.
Vamos deixar de lado, as questões menores e nos voltarmos ao que mais interessa, o futebol. Nada que ocorra fora das quatro linhas, além do apoio do torcedor, pode modificar o destino dos nossos clubes.
Boa sorte a todos!

SENTIMENTO



É absurdo o número de fatores que circundam essa final exatamente no meio do ano de 2009.
Rivalidade, tradição, qualidade, arbitragem, paixão, confiança.
Tenho conversado com pessoas de todas as idades, e percebo no semblante e no olhar de cada um que todos de uma maneira geral acreditam que nesta quarta-feira 01/07, haverá uma verdadeira comoção em prol de um objetivo comum que a conquista de uma taça de campeonato. De uma maneira suada, guerreira, mas principalmente o que o torcedor deseja ver é um espetáculo. Quer que o seu time jogue bem, fazendo o score necessário para sagrar-se campeão. É necessário motivação de todos os lados, os mais de 50 mil colorados que estarão presentes no Gigante não podem parar de apoiar um minuto sequer, nem mesmo no intervalo. Vamos sufocá-los de uma maneira que eles nem imaginam para que possamos comemorar se assim for do desejo dos deuses do futebol, mas também saber aplaudir se eles nos pregarem uma peça.

O torcedor colorado deve estar tão focado no Corinthians e no apoio quanto os jogadores estão na partida, o SENTIMENTO de esperança tem que estar a flor da pele em todos os momentos.
Vaiar o time adversário quando este estiver com a bola, empurrar nosso colorado quando este atacar fulminantemente aqueles que querem nos fazer sofrer.

Por isso, eu conclamo o torcedor colorado, a juntar-se num só SENTIMENTO de amor incondicional ao clube do povo do Rio Grande do Sul.

Saudações coloradas...

ELE PODERÁ DECIDIR...PRA QUEM?


No jogo do Pacaembú, ele foi decisivo, como era de se esperar.

Nesta semana, Ronaldo, o fenômeno, vem dando declarações que fogem um pouco o lugar comum de jogadores envolvidos em grandes decisões.

Primeiro, reclamou do regime de concentração do Corinthians, que acha muito rígido.

Agora, diz que a final da Copa do Brasil deve ser encarada como uma "pelada". Só ele pensa assim!

Lógico que Ronaldo não se impressiona mais como antigamente, aos 17 anos em uma copa do mundo. Mas acredito que o fenômeno possa estar fora de sintonia, distante do mesmo pensamento dos seus companheiros.

Não quero dizer com isso, que Ronaldo não possa chegar ao Beira-Rio e decidir o título em favor da sua equipe, condições técnicas para isso ele tem.

Mas eu me pergunto, será que um jogador tão importante como ele, não pode estar contagiando demais o grupo com estas declarações? O Corinthians entra em campo amanhã com uma vantagem grande, mas daqui de longe, sinto um certo de clima de festa e "já ganhou".

Podem apostar que tudo isto será usado no vestiário colorado, não sei se ganha jogo, mas pode ajudar.

Por isso senhores, não tenho dúvidas de que Ronaldo Nazário, O FENÔMENO, poderá sim decidir o jogo de amanhã...só ainda não sei para que lado...

Abraços!

FERNANDO CARVALHO É O CARA!


Fernando Carvalho mostrou ontem por que é o melhor dirigente de futebol em atividade no país, disparado dos outros. Mostrou a coragem que ninguém teve até agora, de mexer com o "queridinho" da mídia "O Todo Poderoso Timão".

O eterno presidente colorado mostrou um DVD com 13 situações favoráveis ao Corinthians em relação as decisões dos homens do apito. Confesso que não assisti o material, mas Chico Garcia, que é o comentarista de arbitragem da Rádio Gaúcha, profissional que respeito muito por suas análises sempre coerentes e fundamentadas, deu razão ao vice-presidente de futebol do Inter em 10 situações. O que representa 76,92% do material. Lembrando que dos 3 lances que Chico Garcia afirma que os árbitros estiveram corretos em suas decisões, 2 são referentes a cartões amarelos e 1 é sobre um penalti não dado contra o Corinthians no jogo contra o Atlético-PR.

Não concordo com o "filósofo" Ronaldo Nazário que declarou que os erros de arbitragem tornam o esporte LINDO E EMOCIONANTE. Mas concordo que os erros fazem parte. Só que atento a um detalhe: Eles fazem parte quando existe um equilíbrio, quando existem "equívocos" para ambas as partes, ou seja, quando "a banca paga e recebe". O problema é que se tratando de Corinthians a "banca só recebe", episódios com erros de arbitragem favoráveis ao "Timão" acontecem jogo após jogo e ninguém faz nada!

Eu gostaria de ver se todos estes erros se revertessem contra o Corinthians, o que aconteceria?

E é claro que a mídia, principalmente a do centro do país esta "lamentando" a atitude de Fernando Carvalho. Ontem no programa Bem Amigos apresentado por Luis Roberto no SPORTV, os comentaristas foram unânimes em reprovar a atitude do dirigente colorado. Pasmen, o único a defender o Inter foi Nelsinho Batista. Agora pergunto: Por que não fazem uma matéria com Arnaldo Cesar Coelho analisando o dossiê lance a lance, como fez o Chico Garcia?

Preciso responder por que a Globo não faz isso?

PS: Adorei a faixinha de Tri-Campeão do Corinthians...

*******************************************

EDITADO: Acabei de assitir o dossiê com todos os lances. É repugnante!

Para assistir CLIQUE AQUI.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

GLAYDSON OU ANDREZINHO?

A partir de agora é díficil para os Colorados pensarem em outro assunto que não seja o Corinthians, esta chegando a hora. E certamente estes dois dias serão intermináveis para toda a nação vermelha.

E a única dúvida do Inter para quarta-feira, é quem entra no lugar do excelente volante Sandro?

Com Glaydson o Inter mantém a mesma estrutura da equipe, formando o conhecido losângulo no meio campo. Perde em qualidade, em movimentação e principalmente na saída de bola. Deixando claro que Glaydson não é mal jogador, muito antes pelo contrário, mas esta longe de ser um Sandro. Se fosse um jogo "normal" certamente Tite não teria esta dúvida, Glaydson já estaria escalado.

Se Andrezinho for o escolhido o Inter muda o jeito de jogar, Magrão e Guinazú se tornariam volantes de contenção e deixariam de ser "volantes armadores". O time fica mais vulnerável, sem sombra de dúvidas, mas ganha em qualidade no ataque. Andrezinho não deixaria D'Alessandro isolado na criação e vice-versa.

Esta não é uma substituição normal, mas o jogo contra o Corinthians também estará longe de ser um jogo normal, é uma decisão! Se o Internacional quer ser Campeão precisa criar um fato novo em campo, e na minha opinião o fato novo seria a mudança na forma de jogar. A entrada de Andrezinho pode sim complicar a vida de Mano Menezes.

Chegou a hora do treinador colorado mostrar que ele pode ser decisivo mais uma vez, como foi na Sulamerica em 2008. A escolha é do Adenor, e o sucesso colorado passa por suas decisões.

SEMPRE É POSSÍVEL !!!

A Seleção Brasileira me surpreendeu ontem na bela tarde de domingo que fazia em Porto Alegre, não porque virou o jogo contra o fraco time dos EUA. E sim porque saiu perdendo o jogo de 2 x 0.

Parece que jogadores e comissão técnica não saíram de campo do confronto com os Bafana Bafana vacinados de que o futebol é muito mais que simples cores numa camiseta com patrocínio chique.

Ora, os EUA são realmente fracos, mas não são bobos. Foram efetivos, quase 100 % de efetividade no primeiro tempo. Com gols de técnica, uma cópia do que estão acostumados a ver quando assistem futebol mundial e espelham-se na Seleção Canarinho para tentar um dia chegar a esse nível. Eles tem inteligência e determinação para perseguir um objetivo.

Confesso que em alguns momentos torci pelos norte-americanos para que o trabalho fosse revisto, para que chegassemos na Copa do Mundo alertas, de que sempre é preciso jogar o melhor futebol. Tudo que se sabe de bola. E foi exatamente isso que o Brasil fez em apenas 45 minutos de partida. Mostrou aos aspirantes da bola como se ganha um título com garra, e principalmente com futebol jogado de maneira simples e objetiva.
O Brasil se impôs, mostrou sua força e sagrou-se tri campeão da Copa das Confederações.

Luís Fabiano, firmou-se e carimbou definitivamente seu passaporte para a África do Sul em 2010.
Ramires, a mesma coisa, este o mais surpreendente, soube aproveitar a chance que teve e a agarrou sem sentir o peso da amarelinha.

Fica um recado a dupla Grenal, sempre é possível virar, mas é necessário futebol de qualidade.

Saudações...

domingo, 28 de junho de 2009

DERROTA PREOCUPANTE

Começo a me preocupar com a campanha tricolor no Brasileiro desse ano. Eu sei que faltam muitas rodadas e tudo fica mais definido após a tão comentada janela do meio de ano. Mas, não posso deixar de analisar a tabela e ver a distância que o GRÊMIO começa a tomar dos líderes da competição.

Quanto ao jogo de hoje, as experiências do treinador gremista foram no mínimo estranhas para mim. Qual o motivo da utilização do Hélder na zaga, sendo que ele tinha o Heverton que é do local para usar no setor defensivo? Confesso que outras perguntas pairam a minha mente, mas não são apenas por culpa do treinador e sim de jogadores que clamam por oportunidades e as jogam no lixo, quase que constantemente. Senão, vejamos: Qual o problema psicológico que o Jonas possui? Por que tanta omissão e indolência do Douglas nos jogos em que ele tem chance? O que o Orteman ainda faz no Olímpico? Será que o momento do Rafael Marques, não é melhor do que o do Léo?

Vejo que embora o GRÊMIO não tenha soluções brilhantes para todos os seus problemas - que por sinal são notórios - ele pode solucionar as suas dificuldades com mais sabedoria do que vem fazendo na atual conjuntura. Por outro lado, mesmo nesses jogos em que o clube coloca o time reserva, pode-se fazer boas observações. Embora o Maylson não seja uma sumidade, ele pode contribuir muito mais do que o Túlio e o Adílson com a equipe. Tem boa chegada ao ataque, e é um jogador de personalidade. O Isael, aproveitou bem a oportunidade e demonstrou ter atributos que possam levá-lo ao grupo principal, nem que seja como opção no banco de reservas.

Enfim, direção gremista! Vá as compras ou comece a observar com bons olhos as suas categorias de base, pois é preciso tomar um rumo melhor para o ano de 2009.

O BOLANÕS É DEMAAAIIIISSSSS!!!!

O jogo estava encardido, truncado, realmente difícil, o Coritiba vinha levando perigo com o bom e velho Marcelinha Paraíba e companhia. Até que aos 18 minutos do segundo tempo começou a brilhar a estrela do equatoriano Bolaños. E que estrela! Ela começou a brilhar e não parou mais. Brilhou 3 vezes, e em 3 oportunidades Bolaños mostrou a que veio ao Beira Rio.

A equipe reserva do Inter fez frente ao Coritiba, que não é despresível. Mostrou dificuldades normais pela falta de entrosamento, mas mostrou uma série de qualidades. Além de Bolanõs quero exaltar a grande partida de Alecsandro, este blogueiro que vos fala sempre disse: - Ele é bom jogador, mas esta em má fase.
E realmente Alecsandro é muito bom jogador, tem uma técnica refinada, o que não é muito comum em jogadores de "centroavância". Durante o jogo pifou o Bolaños duas vezes, se movimentou, deu chapéu, voltou a jogar um bom futebol. Só faltou o gol.

No mais, Sorondo mostrou a segurança de sempre, Danilo foi bem e o Álvaro parece que se sente mais seguro no 3-5-2. Giuliano melhorou, ainda não mostrou o futebol que se espera dele, mas sem sombra de dúvidas mostrou mais que em suas últimas atuações. Foi bem.

A vitória colorada por 3 X 0 diante do Coritiba devolveu ao Inter a liderança do Campeonato Brasileiro em pontos, perdendo apenas no saldo para o Galo Mineiro, ou seja, uma vitória fundamental.

E o Bolaños hein...O gringo mostrou que é um jogador de qualidade, mostrou por que é um Campeão da América. Tem técnica, velocidade e muito oportunismo. Bolaños tirou a "nhaca" do Inter com seus gols e devolveu a confiança ao torcedor em um momento muito importante. Eu diria que ele devolveu a confiança ao Inter no momento mais importante do ano até aqui.

Agora tudo é Corinthians, o Internacional não terá Bolaños, mas terá Nilmar! E conforme fala o grande Fernando Carvalho:

- O GIGANTE VAI RUGIR!

75 MINUTOS DE EMOÇÃO!


Na distante África do Sul, tivemos um jogo emocionante entre os donos da casa e a fúria(?) espanhola.

Excluindo os primeiros 45 minutos, foi um jogo de encher os olhos dos amantes do futebol. Cheio de emoção e reviravoltas.

Na condição técnica, sinceramente, acho que são duas seleções que se equivalem, pois a Espanha nem de longe parece um fúria, e até simpatizo mais com o descompromissado futebol africano.

Depois de conseguir o empate aos 47 do segundo tempo, os amarelos do tio Janjão não conseguiram suportar a prorrogação, e de falta, levaram o derradeiro e decisivo gol da partida!

Apesar da derrota, Parabéns África do Sul!

Bafana, Bafana!!!

Abraços!

FLA-FLU CONTROVERSO

Um jogo que por si só é dotado de emoções e grandes duelos, e o de hoje no início da noite não podia ser diferente. Teremos frente a frente, dois atacantes que já vestiram a camisa amarela na Copa da Alemanha em 2006. Mas, podemos ir além, podíamos falar do treinador do Fluminense, que participou de três Copas e venceu duas. A Copa de 1970 como preparador físico e a Copa de 1994 sendo o treinador da Seleção Brasileira.

Trata-se de um jogo de grandes estrelas e todo o charme que o Fla-Flu possui, mas os tempos são outros. Apesar do alto investimento dessas equipes em repatriar jogadores do quilate de Adriano e Fred, os clubes passam por uma crise de grandes proporções. O treinador tricolor tem uma enorme identificação com o clube, mas é contestado por todos. Enquanto que, o depressivo Cuca, não tem o apreço do torcedor flamenguista. São clubes em constante ebulição.

Cabe salientar que, o Fluminense teve o seu treino invadido no mês passado e o Flamengo se refugia em Teresópolis, na Granja Comary, para afastar o seu torcedor mais ferrenho do grupo de atletas, dirigentes e claro que a comissão técnica.

Jogo que pode definir rumos ou acabar com a sina de insucessos de ambos.

VASCÃO CAMBALEANTE

O Vasco da Gama está começando a se distanciar da liderança da Série B, e o fato mais preocupante para a equipe cruz-maltina, é a perda do seu maior referencial técnico, o meio campista, Carlos Alberto. Seu passe pertence ao Werder Bremen da Alemanha, que conta com a sua presença na pré-temporada que se inicia na quinta-feira dia 2 de julho, de acordo com o site oficial do clube.

Na tarde fria de ontem, na capital catarinense, o Gigante da Colina empatou em 1 x 1 com a equipe do Figueirense que também faz uma campanha mediana para quem sonha com o retorno à elite do futebol brasileiro. O gol vascaíno, marcado ma primeira etapa por Carlos Alberto, parecia alentar o seu torcedor para uma vitória que colocaria o time no grupo dos classificados à Série A, mas o setor defensivo voltou a falhar e o empate veio na segunda etapa.

A equipe vascaína volta a campo na próxima terça-feira contra o Bragantino em São Januário, tendo mais uma possibilidade de encostar nos líderes da competição.

sábado, 27 de junho de 2009

E O BARUERI SUBINDO...


O Abelha, como é conhecido o Barueri pelos seus torcedores venceu hoje por 4 tentos a 2 o Galo mineiro de Celso Roth. O fato curioso é que o artilheiro Pedrão não marcou nenhuma vez.

O pequeno Barueri esta com 13 pontos e neste momento esta no G4, e conforme forem os resultados paralelos pode até permanecer na 4º colocação. Surpresa? Pelo tamanho do clube e pela pouca tradição pode ser, mas pelo planejamento, estrutura e pelo trabalho realizado por Estevam Soares, não, nenhuma surpresa.

O clube possui a Arena Barueri que segundo informações é um belo estádio, tem o CT Vila Porto que pertence a Prefeitura Municipal e esta a disposição para treinamentos e toda a preparação necessária do clube. Isso é pouco? Não se olharmos para o lado e vermos Corinthians e Flamengo que não possuem nem estádio, se olharmos para o Fluminense que também é praticamente um "sem teto". Isso já é louvável, já que o pequeno Barueri tem uma estrutura que muitos grandes não tem.

Além disso possui alguns jogadores interessantes no seu plantel, como o atacante Pedrão que é o atual artilhero do Brasileirão junto com Diego Tardelli. Acreditem, o velho Básilio ainda joga e esta lá, o André "Balada" Neles ex-Inter, o goleiro Márcio ex-Grêmio, o zagueiro André Luis ex-Botafogo e Santos, o zagueiro Daniel Marques que teve uma breve passagem pelo Internacional, Marcio Careca, Leanderson ex-Grêmio, Xuxa ex-Juventude e Mirassol, o atacante Luis ex-Palmeiras, Val Baiano, etc. Ou seja, é um clube modesto, mas que possui alguns bons jogadores e tem o principal para um clube de futebol: Estrutura e organização.

O Barueri não é candidato a título e nem Libertadores, mas pode beliscar sim uma Sulamericana. Uma coisa é certa o inexpressivo clube paulista vai tirar muitos pontos importantes de gente grande por ai...

Perguntinha: O Pedrão não jogaria no Grêmio?

MERCADO TURBULENTO




Após uma suposta quebra de hierarquia, Luxemburgo é demitido do clube palmeirense na madrugada de sábado. Surge mais uma opção de mercado, para quem necessita de um técnico vencedor.

A sombra de Muricy e Luxemburgo, pode causar danos nas próximas rodadas do Brasileiro. Temos grandes clubes com resultados pífios na atual temporada e alguns que apresentam queda de rendimento após serem tratados como favoritos em todas as competições, vide o caso do Internacional e as equipes que andam obtendo desempenhos sofríveis no ano de 2009, podemos citar: GRÊMIO, Fluminense, Botafogo, Flamengo, Santos entre outros.

E você colorado, gostaria de contar com um treinador do nível do Luxemburgo?

sexta-feira, 26 de junho de 2009

PRECONCEITO



Coluna desse senhor da foto, de nome Chico Lang, pasmem que isso foi colocado na GAZETA ESPORTIVA do dia de ontem.

"Gauchada esquece a bola e quer levar títulos na força
São Paulo (SP) O futebol gaúcho sempre foi conhecido pelo espírito belicoso, coisa de fronteira. Quer dizer, ou vai na bola ou no pau. No entanto, Grêmio e Internacional estão exagerando. Gremistas fizeram carnaval em Belo Horizonte. Colorados prometem outro salseiro contra o Corinthians, na próxima quarta-feira. Está na hora de a CBF meter a colher nisso e, se for o caso, tirar mando de campo desses caras, um bando de "machochos", ou seja, sem suco, insípidos, debilitados metidos a macho.

Gremistas e colorados sentiram a barra. Estão em tremenda desvantagem em relação a Cruzeiro (Libertadores) e Corinthians (Copa BR). Os 3 a 1 no Mineirão praticamente garantiram os mineiros na decisão da sul-americana. O mesmo acontecendo com o Timão, que não levou e ainda marcou dois gols.

O jeito, então, é apelar para a ignorância, criando um "clima de guerra", coisa de índio mesmo, de gente sem espírito esportivo, querendo ganhar o jogo no grito. Resultado: se eu fosse dirigente de Cruzeiro ou Corinthians levaria um pelotão de seguranças, prontos para o que der e vier nas partidas de volta em Porto Alegre.

Na época da ditadura militar, a maioria dos generais era lá do Sul. Os caras torturaram, mataram, usaram dinheiro público ao bem prazer e tudo bem. Criou-se a cultura de não ser "revanchista" com o surgimento da democracia. No entanto, crime é crime e ninguém foi punido e, pelo jeito, nunca vai ser. Muita gente daquela época já está ardendo no fogo dos infernos. Como diria a avó do psiquiatra Zé Carlos Zeppellini, "Deus escreve certo por linhas tortas".

E assim caminha a mediocridade... "

ARRUMAR A CASA



O Internacional, antes da decisão da Copa do Brasil, tem um desafio e um compromisso com o seu torcedor. O desafio é vencer o Coritiba, para continuar postulando a liderança da competição e o compromisso é calar a boca do "filósofo de boteco", Renê Simões, que fala pelos cotovelos sobre o Inter, mas que como currículo tem apenas um sucesso no futebol feminino e um acesso à Série A, com o próprio Coritiba.

Possibilidades de vitória até com o time misto o Inter tem, precisa é dar ritmo de jogo ao D´Alessandro, que estava perdido na partida de ontem e permanecer valorizando os jogadores mais jovens, como o Danny Morais e o Talles Cunha. Chega de dar oportunidades ao Leandrão, pois já é notório que não passa de um jogador aquém das necessidades coloradas.

E o cidadão da foto, precisa muito provar que o seu ciclo ainda não acabou no Beira-Rio, pois treinadores capacitados para dar sequência a um grupo qualificado como o do Internacional, não faltam no mercado.

Sorte aos colorados!

FIM DE SEMANA COM A CABEÇA NA QUINTA



Eu sei e todos sabem, que o Campeonato Brasileiro está aí, a disputa é valiosa. Temos o título em questão, vaga para a Libertadores, Sul-Americana e a fuga do descenso. Mas, tem como o torcedor que está disputando uma semifinal da maior competição das Américas, pensar em outra coisa?

A torcida tricolor vai estar com a cabeça voltada para a decisão contra os mineiros, e isso é natural, mas penso que o Nacional não deva ser esquecido em nenhum momento, para que não se lamente nada mais adiante. Levar a sério todas as competições é fundamental.

No domingo às 18:30h, o GRÊMIO encara a equipe do Sport Recife, que está longe do desempenho do ano passado, quando tornava o seu estádio numa verdadeira tormenta para os seus adversários. Estará desfalcada do seu melhor zagueiro, Durval, que com certeza não será substituído à altura.

Possibilidade valiosa de obter três pontos que poderão ser importantes no futuro, pois até agora a campanha tricolor está deprimente. Mas, acredito que será um time bem desacaracterizado que vai encarar esse embate.
Sorte ao time reserva, pois vai precisar.

Inter x LDU - Análise

Como colorado confiante que sou fui ontem ao Beira-Rio e vi o que não gostaria. Um time apático, nervoso, preocupado em fazer o resultado. Vou separar em tópicos o post para não esquecer de mencionar nada.
Não quero aqui culpar ninguém, pois como o Tite falou ontem na entrevista coletiva: "Quando o time ganha o grupo ganha, quando perde, o grupo perde.", ou seja, não há culpados individuais.

Lauro: Seguro, sem culpa no gol, fez milagre no primeiro chute que levou ao gol.
Bolívar: Voltou marcando bem, apoiando, mas perdeu a cabeça pelo nervosismo de não conseguir vencer uma partida importante em casa.
Índio: Dessa vez não comprometeu.
Danny Morais: Maduro, agarrou a oportunidade que teve, jogou bem.
Marcelo Cordeiro: Não sabe ir ao fundo para cruzar e se mostrou preso na marcação.
Sandro: Errou passes que geralmente não erraria em outros momentos, saiu machucado.
Guiñazu: Guiñazu.
Andrézinho: Conforme eu profetizei, jogou sem função, não teve liberdade para armar e defendeu muito pouco.
D'Alessandro: Sem o mínimo ritmo de jogo, sem a famosa embocadura.
Taison: Um guerreiro que joga sozinho, errou muitos passes, abusou das jogadas individuais e não viu nenhuma de suas jogadas obter êxito.
Alecsandro: mais uma vez, não deu um chute ou cabeçada no gol adversário.

Tite: mexeu mal, não por burrice, mas porque não tem peças de reposição capazes de mudar o jogo ou desequilibrar.

O Inter como um todo foi mal, e como o próprio técnico da Liga afirmou, seu time saiu vitorioso muito mais pela falta de qualidade do Inter do que a produção de seu time. A LDU literalmente achou um gol, e estava proposta à isso. Defender-se e sair no contra-ataque, deu certo e pro Inter deu tudo errado.

A conquista da Copa do Brasil, é muito mais possível do que se imagina, porém passa diretamente pelo jogo de domingo, o Inter precisa reencontrar o futebol perdido, jogar bem, se impor dentro de seu templo e imprimir agressividade durante os 90 minutos.

Saudações...

O Coelho

Vou admitir, não assisti todo o jogo do Grêmio no mineirão. Não consegui. Quando saiu o terceiro gol preferi deixar o frio da sala pelo calor do quarto. Só fiquei feliz quando gremistas gritaram pelo gol feito. Ontem uma forte gripe me abateu, e não tive como escrever sobre o jogo tricolor. Mas não vou escrever denovo pois vocês já escreveram e comentaram. Vou falar da derrota colorada ontem no Beira-Rio e o que vi.

Vi um maratonista que chamamos de coelho. Coelho é aquele que começa a maratona patrocinado por alguma empresa que quer aparecer. Ele corre como ninguém e tem fôlego de campeão. Abre larga distância entre os oponetes e parece imbatível. Mas no meio da maratona o Coelho, como é chamado, diminui o ritmo e acaba ultrapassado por seus oponetes deixando de lado a maratona.

A diferença entre o Inter e o Coelho da maratona é que o Inter não sabia das suas limitações. O Coelho quando entra na maratona ele tem um objetivo claro. Ir até o meio da maratona. Só. O Inter acreditou, se dedicou, acreditou no "rolo compressor" e esqueceu que poderia ter falhas. O Colorado jogou ontem 90 minutos da mesma forma. Trocando passes rápidos para a entrada rápida de seus atacantes. A LDU, valente e muito competente na marcação, se valeu dessa repetida e inoperante forma de jogar, uma forma sem variações. Todas as bolas passar por D'Alessandro e sempre é no toque em profundidade. E além de marcar bem isso, soube tirar proveito do momento da zaga colorada. Vou dizer... Parabéns a LDU pelo grande jogo. Jogaram muito bem. Mas contaram com um adversário sem surpresas.

E agora, é ou não Coelho de Maratona? Saberemos na próxima quarta-feira. E a volta em Quito será um reflexo da próxima quarta.

Saudações!

CAIU UM MITO





Rapidinha

Um motivo de orgulho para todos os colorados caiu por terra na noite de hoje. O
Inter pelo que eu saiba, era o único time do mundo a não perder finais em sua casa. Com a vitória da LDU, foi quebrado um fator histórico que perdurava desde a fundação do Beira Rio em abril de 1969.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

DESANDOU A MAIONESE



Sinceramente a minha vontade era de escrever sobre a morte do Michael Jackson, mas como aqui falamos de futebol e não sou homem de fugir da raia, vamos lá...

Difícil. É a palavra que retrata o momento do time e da torcida colorada. É visível, claro como a cor branca que o Internacional sentiu a derrota no Pacaembú. O Inter esta literalmente nocauteado.

Culpados? Não vou ser oportunista e nem covarde de pegar alguém ou "alguéns" para Cristo neste momento. Ninguém, absolutamente ninguém esta jogando nada, esta tudo dando errado.O coletivo do Internacional se perdeu totalmente, a gana de vencer sumiu, a pegada evaporou.

A cabeça dos jogadores esta, ou melhor, ficou em São Paulo. Aliás vou fazer um mea culpa: O pensamento da torcida também esta no Corinthians. Infelizmente esta é a realidade, por que deveriamos todos estar focados na LDU. A Recopa, uma conquista importantíssima, ficou comprometida. Agora é tarde.

A atuação contra a LDU foi tão ruim, tão enfadonha, que não tenho ânimo nem para reclamar das duas penalidades não marcadas a favor do Inter.

E agora, o que fazer? Realmente não sei. É difícil conseguir passar confiança para uma equipe que não consegue fazer gols, quanto mais vencer partidas. O momento da torcida é de juntar os caquinhos, se abraçar, buscar forças, para tentar realizar uma epopéia na próxima quarta-feira.

Ainda acredito que podemos ser Campeões da Copa do Brasil, mas adimito que minhas esperanças neste momento estão muito mais ligadas pela fé, do que pela confiança na equipe colorada.

Bafana Bafana...faltou sorte

Conforme meu post sobre o assunto, não foi fácil passar pela Seleção da África do Sul.
O time de Joel Santana não se escondeu do jogo e procurou dentro de seus limites agredir o Brasil.
Porém o time africano é muito limitado, conseguiu chegar diversas vezes com velocidade mas sem habilidade. Teve duas oportunidades de marcar e não aproveitou.

O Brasil, por sua vez, jogou aquele futebol sofrível com Robinho inoperante, Kaká cansado, zaga batendo cabeça.

Difícil acreditar que é a mesma seleção que ganhou da Itália, um time tecnicamente melhor, e suou pra ganhar da África do Sul, com um gol manjado, de falta duvidosa.

Mas tudo bem. Fica aqui meus parabéns a Joel Santana e o Bafana Bafana. Faltou um pouquinho de sorte.

Saudações...

Vale Taça!


Na noite de hoje o Internacional terá um compromisso muito importante no estádio Beira-Rio.

Em jogo, não apenas o dever de um bom resultado em busca do bi da Recopa Sul Amerciana, mas a sensação da retomada do bom futebol e dos resultados.

Nada melhor que um jogo decisivo, final de copa Continental para que a confiança volte a reinar pelas bandas da Padre Cacique!

Neste jogo, o Internacional ainda não contará com sua força máxima, mas contará com retornos importantes, como Bolívar e D'Alessandro, por isso acredito que poderá ser uma prévia daquilo que veremos dia 01/07, em termos de mobilização.
Conseguindo um resultado que possa lhe dar uma significativa vantagem para o jogo da volta e, acima de tudo, jogando um bom futebol, o colorado traz o povo vermelho para ainda mais perto de si, até mesmo aqueles que já andam desconfiando de tudo e de todos!

Portanto, é dia de reservar o pensamento única e exclusivamente na LDU, vencer e convencer!

Abraços!

Lamentável...

Gostaria de falar sobre a vitória Cruzeirense sobre o Grêmio e o grande jogo que tivemos no Mineirão, mas lamentávelmente o episódio envolvendo Elicarlos e Maxi Lopez ontem a noite se ressaltaram sobre a importância do jogo.

Não estou aqui para julgar se ocorreu atitude racista por parte de Maxi Lopez ou não, apesar das evidências. Mas me decepcionei profundamente com a atitude de André Krieger ao afirmar que o argentino não falou nada e tudo foi uma situação forjada pelo Cruzeiro. O dirigente estava em campo, para fazer tal afirmação? Por que as imagens que vemos desfavorecem Maxi Lopez.

O vice de futebol tricolor, poderia ter agido de forma mais política. Deveria ter dito que é uma situação delicada e deve ser averiguada a fundo para saber realmente o que houve. Mas não acusar o Cruzeiro de forjar uma situação, quando nas imagens aparecem o Wagner reprovando a atitude de Maxi Lopez. Outro fator é que se "La Barbie" não falou nada, por que não negou logo na saída de jogo? Na saída de campo ele apenas minimizou a situação, mas não rechassou a acusação.

Não sei o que aconteceu, mas existem algumas evidências que comprometem o jogador gremista.

Vamos aguardar.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

O Grêmio Estreiou!



O Grêmio estreou na Libertadores...e perdeu!

A noite de quarta-feira já começou mal para o tricolor gaúcho antes mesmo de entrar em campo.

Paulo Autuori foi contra tudo e contra todos escalando Alex Mineiro em detrimento de Herrera, não que o argentino seja um fenômeno, mas hoje era jogo para ele.

Enquanto Alex esteve em campo, o Grêmio até chegou, criou, mas gol que é bom nada. Até perdeu, com quem? Alex Mineiro!

Até a bisonha substituição do árbitro, o que se viu foi o Cruzeiro mandando no jogo.

Abriu o placar que lhe dava total tranquilidade para o jogo da volta, e que me desculpe o sr. Maurício Saraiva, mas 3x0 não é uma "quase goleada", é sim goleada!

Mas o jogo não terminou assim. Da única maneira que poderia ser, o Grêmio chegou ao gol de desconto, através do único jogador que poderia fazê-lo: Souza, cobrando falta! Perfeita, diga-se de passagem.

Terminou? Cruzeiro classificado? Eu não tenho esta certeza toda, mas é uma grande vantagem para o time mineiro.

O que veremos no jogo da volta, será mais uma daquelas batalhas que o Grêmio e o seu torcedor estão acostumados, casa cheia e acreditando sempre, como deve ser, aliás!

O gol de Souza dá ao torcedor a esperança que talvez tivesse perdido nos 3x0, mas se ele tiver um pouco de consciência também saberá que será muito complicado!

Abraços!

Quase ex-jogadores


Procurando fugir um pouco do eixo regional, venho falar de ex-jogadores que insistem em continuar jogando e por algumas vezes se dão bem. Exemplos de Ronaldo(Corinthians) e Adriano(Flamengo).

Mas casos como os de Fred no Fluminense e principalmente Denílson, que estava tentando atuar no futebol vietnamita (???), são curiosos.
Ora, vejamos o contrato do Denílson, ganhando por jogo pouco mais de R$ 20 mil, por gol feito (acho que contra não vale) R$ 5 mil. Jogou uma partida e lesionou-se. Levou dois jogos para estrear fazendo com que a torcida jogasse objetos como cadeiras e bandeiras pegando fogo no campo. Estão banidos de ir ao estádio até o fim da temporada.

É triste ver que jogadores se colocam nessa condição de quase "mendigagem" (não sei nem se isso existe), para continuar atuando.


Jogadores como Rodrigo Mendes que encontra-se fazendo fisioterapia no Beira-Rio para não ficar parado.
Jogadores que negam-se a parar de jogar bola, mesmo quando seus corpos chegam a exaustão.

O que dizer dessa situação ?

Saudações...

O Salvador renovou

Conforme notícia do ClicRBS, o meia Souza renovou contrato com o Grêmio e permanecerá no Olímpico até 2012.
Escrevi Salvador no título do post porque vejo dessa forma, analisando o torcedor gremista e também os comentaristas esportivos.
A simples figura de Souza dentro de campo dá uma sensação de tranquilidade no grupo e na torcida. Assim como Fernandão no Inter. Algumas vezes não jogava bem mas sua liderença era importante para o grupo.

Com a situação definida, Souza poderá jogar seu futebol tranquilamente, claro com a devida pressão que seu "cargo" exige. Ele é aquele que cria, ou deveria criar, aquele que mexe com o time e num lance individual "pifa" os atacantes, bate bem de fora da área. E o Grêmio hoje vai precisar agredir. Só a vitória interessa.

O Cruzeiro por sua vez sabe da força do tricolor gaúcho dentro de seu estádio, então fará de tudo para matar o jogo na toca da raposa. O Cruzeiro é um bom time, sofreu pouco com a saída de Ramires que já era prevista mas tem bons jogadores e um grupo compacto.

Jogão de bola, valendo vaga para a final contra um argentino ou um uruguaio. Páreo duro.

Palpite: Cruzeiro 2 x 0.

Saudações...

ZEBRA IANQUE





Nesta tarde, surgiu uma zebra do tamanho de um paquiderme no continente africano, e fez com que a "fúria" ficasse mansinha, mansinha. Ao assistir a partida contra os Estados Unidos, pude ver alguns detalhes do selecionado espanhol, e achei uma equipe com bom controle de bola, mas bastante previsível. Um futebol de um pragmatismo irritante.

Essa partida serve como alerta para o esquadrão tupiniquim, que sempre tem atletas com um "salto alto" invejável, como o tal de Robinho. Não vejo grande qualidade para titular de uma seleção brasileira nesse rapaz, mas está no país certo e no momento correto.

Espero que essa zebra faça uma viagem até a terra do pão de queijo nesta noite de hoje, e faça a sua parte, pois serão 90 minutos intensos, em que ela terá que se fazer presente.

PS: Acho espetacular quando o
GRÊMIO não é o favorito, parece que a vitória toma outro sabor.

NÃO DEU A LÓGICA



Amamos tanto exatamente pela beleza com que esse esporte nos surpreende tantas e tantas vezes.

Seja com clubes, Seleções e várzea.


Falo do confronto de hoje a tarde entre Estados Unidos e Espanha. Espanha favorita de muitos, inclusive deste blogueiro que aqui vos escreve.


A Espanha jogou seu futebol tradicional que vinha apresentando toda a Copa das Confederações, mas simplesmente deu tudo errado. Os chutes batiam nas canelas, nas cabeças, no corpo dos adversários e não iam em gol. Quando iam lá estava Howard, goleiro de atuação impecável nessa partida que consagrou um time fraco, porém estruturado dos EUA, que atacaram não mais que 3 ou 4 vezes e foram efetivos.


A favorita está fora, que sirva de exemplo para o Brasil, que tem um confronto muito parecido ou até pior.


Saudações...


O garoto de R$ 65 mi

O site do globoesporte dá conta de que o (não tão poderoso assim ) Manchester United pode fazer uma proposta de R$ 65 mi pelo atacante Nilmar.
É um bom dinheiro se for bem gasto, adquirindo um atacante titular, lateral-direito titular.
O resto vai administrando.
O fato é que o torcedor fica com receio da venda de Nilmar pois o momento é ruim de Alecsandro que tornou-se o reserva imediato do GoldenBoy colorado.
É fato que o Inter carece de trazer um atacante a altura de Taison por exemplo que tem jogado sozinho. Muitas vezes injustiçado. Até por mim. Mas é fato também que o "nego Taison", está longe de ser aquele artilheiro do Gauchão.

O Inter precisa, além de um atacante, considerando a saída de Nilmar, de um lateral-direito de ofício, ou melhor um ala que chegue ao fundo para dar possibilidades de jogadas pelos flancos.
Nisso entra a parte tática que deve ser modificada, pelo comandante Tite.
Dependo dos próximos resultados, a campanha Muricy pode se fortalecer no Beira-Rio.
Este joga bem com alas em ambos os lados, então não seria uma idéia tão ruim.
É complicado falar de troca de treinador, mas todos sabemos que algumas convicções não podem ser mantidas prejudicando o desempenho e o planejamento de uma instituição.

Saudações...