sábado, 31 de outubro de 2009

24 ATOS DE UM FÃ DE FUTEBOL



FÃ MODERADO

1) Visitar a cidade de Pelotas, em dia de BRA-PEL;

2) Ir ao Mineirão e degustar um tropeiro. Ainda vale, correr pelas arquibancadas largas do Mineirão;

3) Passar pelo "Viajandão", e ver RENATO, Romário ou Edmundo jogando um futevôlei;

4) Frequentar o Canindé, em dia de festa junina da Portuguesa;

5) Conversar sobre o passado com o jornalista Luiz Mendes;

6) Entoar o hino cômico do XV de Piracicaba;

7) Se infiltrar na Turma do Amendoim do Palmeiras;

8) Ir no Museu do Futebol no Pacaembu;

FÃ MÉDIO

9) Pegar condução lotada com torcedores do seu time;

10) Pegar condução lotada com torcedores do adversário;

11) Assistir a um jogo grudado no alambrado e xingar o bandeirinha o jogo inteiro;

12) Vestir uma máscara ou fantasia nas arquibancadas do Maraca;

13) Jogar pó de arroz com a torcida do Fluminense;

14) Comprar sua própria corneta e assopra-lá durante um jogo no Machadão;

15) Acompanhar a torcida do Sport, durante um "cazá, cazá";

16) Ir até Caxias, e assistir a um jogo do Juventude no meio da neblina;

FANÁTICO ABSOLUTO

17) Acompanhar a GERAL e descer a arquibancada correndo após um gol;

18) Completar o seu álbum de figurinhas de futebol, sem encomendas pelos Correios;

19) Subir o túnel de acesso ao gramado antes de um grande clássico com o teu time;

20) Ser coberto pelo bandeirão de uma torcida uniformizada;

21) Cortar o cabelo na barbearia do seu Didi, o barbeiro do Rei Pelé;

22) Subir em árvore, laje, morro ou prédio para ver o jogo de forma clandestina;

23) Conhecer o time de índios da Segunda Divisão do futebol Paraense;

24) Viajar no mesmo avião do seu time.

Na lista do TERRA, dizem que são 25 atos, mas eu contei apenas 24.

Saudações!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

ESPERANÇA - NOME DE SOGRA

                                   
Futebol é cruel. Que o digam os fervorosos torcedores do Barcelona. Ontem no estádio Morumbi uma nova chance abriu-se para o Internacional de Mário Sérgio assumir a ponta e brigar até o último gol da última rodada pelo título, mas não foi possível. Simplesmente porque o futebol é cruel. Não se trata de quem acerta mais e sim de quem erra menos. O São Paulo não jogou futebol, foi acuado, aos 2 minutos do segundo tempo os trombadinhas gandulas do Morumbi foram dispensados. Digna atitude de um tri-campeão brasileiro. Há quem diga que é mais bonito ser campeão assim. Jogando pouco, se escondendo e tomando horror do time adversário. Eu particularmente sou fã do futebol de beleza, de objetividade e competência. O Inter não tem essas caraterísticas. Se as tivesse estaria a milhas de distância do segundo colocado.
A verdade é que o Inter é um time que não está finalizando bem, e que está tomando gols no mínimo estranhos.
Ontem o São Paulo achou um gol no final do primeiro tempo e não jogou mais.
Foi-se a chance, a esperança, pelo menos até domingo. Se ganhar, começa tudo de novo. Por isso não se pode perder a esperança e muito menos acreditar que vai dar. Tem que deixar o barco andar e ver no que vai dar.

Não podemos nos espelhar jamais na imprensa gaúcha que continua a afirmar que o tricolor gaúcho vai chegar ao G-4. Mas cada um puxa a brasa pro seu lado. Pois já ouvi que o Corinthians ainda briga pelo título.

Saudações...

PROTESTO, VITÓRIA E PROTESTO

Numa partida em que a torcida protestou veementemente contra alguns setores da equipe e comissão técnica, o GRÊMIO conseguiu a vitória ante a equipe catarinense do Avaí. Vaias no anúncio do treinador, gritos de protesto antes da partida e faixas contra Autuori, foram a tônica antes da partida no Olímpico.

No decorrer da partida, o placar de 3 x 1 foi construído a partir de um pênalti do goleiro Eduardo Martini sobre Perea, ao meu ver um pouco duvidoso. Após esse lance, ocorreu a expulsão de Fábio Rochemback, um jogador que não corresponde às expectativas que a direção e torcida depositaram nele. E por sinal, a partir desse episódio, o time gremista subiu de produção na partida, ampliando o placar na segunda etapa, com um gol de Maxi Lopez. Mas devemos dar destaque para o lance do terceiro gol, em que Douglas avança do meio-campo até a intermediária para dar uma assistência precisa para Souza, e completar o resultado. Um bonito gol que coloca o GRÊMIO provisoriamente na sétima colocação, pois pode ser ultrapassado em caso de empate ou vitória do Goiás contra o Palmeiras.

Após o jogo, novos protestos com cânticos contra a direção e comissão técnica, e mais alguns torcedores que se manifestaram em frente ao setor das tribunas de honra, marcaram a noite em que os três pontos foram importantes, mas o grito de indignação se fez presente.

NÃO EXISTEM INJUSTIÇAS NO MUNDO DA BOLA


Aprendi na minha vida que é difícil achar um conceito de injustiça no futebol, particularmente nos últimos tempos eu venho chegando a conclusão que não existe injustiças no esporte bretão, acredito em merecimento. As vezes você merece, mas não consegue o objetivo por um ou outro motivo, o que não se caracteriza injustiça.

O Internacional não mereceu perder para o São Paulo, merecia vencer pelo futebol demonstrado em campo. Porém a vitória são paulina foi justa por um simples motivo: Ganha quem coloca a bola dentro da casinha e fim de papo.

Se a equipe conseguiu colocar o "caroço no filó" mais vezes que o adversário, não há como afirmar que a vitória foi injusta. O São Paulo não mereceu a vitória, mas justificou os 3 pontos através de Washington que fez aquilo de mais importante no futebol: O gol! Não interessa quem merece, interessa quem conquista, simples assim.

Pois bem, o jogo entre São Paulo e Inter ilustra bem esta questão. O Internacional não foi melhor que o São Paulo, o Internacional foi extremamente melhor que o São Paulo, o colorado literalmente deu um "rodião" no tricolor paulista dentro do Morumbi. Mas então foi injusto o resultado? Não, o São Paulo "achou" um gol e por isso mereceu a vitória.

O gosto desta derrota é muito amargo, fica um sabor de que não era para ser assim, de que o Inter poderia ter uma sorte melhor.

Antes do jogo não acreditava no título, agora menos ainda. Mesmo que ainda a matemática permita e não seja algo impossível, não dá para acreditar que o Inter terá um sequência de vitórias, justamente por que até agora não fez isso. Porém acredito muito na classificação para Libertadores América, o Internacional saiu do G4 em apenas uma rodada, e mesmo agora com a derrota continua lá, por isso acredito que o colorado será sim um dos 4 primeiros colocados no fim da competição.

Sobre o jogo...

Me surpreendi positivamente com Mário Sérgio, colocou em campo uma escalação ousada, montou um time para vencer, e devido aos "crimes do futebol" perdeu o jogo. O único erro do "Vesgo" até agora é a insistência com Taison, não dá para entender, não sai mais nada dos pés deste jogador. E da mesma forma que tenho pavor do Robinho, peguei "nojinho" do Taison. Um jogador que não decide nada!

Sempre que Marquinhos entra agrega muito mais ao time que Taison, por que não dar sequência ao garoto?

De resto, quase toda a equipe foi bem, em especial D'Alessandro que foi o destaque do jogo juntamente com o goleiro Bosco. O camisa 10 colorado teve a bola do jogo nos pés e por infelicidade não marcou o gol. O centroavante Alecsandro foi a exceção negativa, jogou muito mal, o que absolve o artilheiro do Inter é que ele não recebeu nenhuma bola em condições de gol.

Domingo a vitória sobre o Fogão é fundamental!

E era isso!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

UM OLHAR PARA FORA DOS GRAMADOS

Eu sinceramente não me abalei por este GreNal, odeio jogos nivelados por baixo. E mesmo o Grêmio não tendo uma grande participação nos outros GreNais deste ano, acredito que o nível técnico do início da temporada foi bem maior do que este. Mas não quero mais falar do jogo em si, até por já ter sido pauta de no mínimo uma semana aqui no blog. Hoje quero falar das torcidas.

A festa que foi feita no Beira-Rio e no Olímpico nos últimos dois Gre-Nais foi realmente espetacular. Sabe aquela arrepio de ver a torcida inflamada, empurrando o seu time? Pois é, nos últimos dois deu pra sentir isso. Que verdadeiro espetáculo. Mas sabe o que é melhor? Ver que no Rio Grande do Sul a rivalidade atingiu um dos melhores momentos dos últimos tempos. Descobriu-se que não é preciso nem quebrar o estádio do adversário nem o próprio adversário.

Mais tarde se viu em São Paulo e Rio o vandalismo, a depedração e a briga entre torcidas e policiais. Lamentável novamente. E pensar que no Rio Grande do Sul era assim no passado. Que triste. Mas crescemos e hoje dá aqual vontade de colocar o estádio metade azul, metade vermelho. Porém, acho que aí já é demais.

Pronto, agora só falta a volta do bom futebol.

Abraço,

CORAÇÃO, RECONHECIMENTO E REALIDADE



CORAÇÃO:

É de conhecimento de todos o meu time de coração, amo meu clube, sofro por ele e tenho muitas alegrias na minha vida graças ao Sport Club Internacional.

E por este fato torço muito para o Inter ser Campeão Brasileiro de 2009, porém acho muito difícil que isso ocorra mesmo que matematicamente seja totalmente viável. O Internacional cometeu o pecado de perder pontos preciosos em momentos "chaves" da competição, e não tenho a plena confiança da possibilidade de não voltar a tropeçar novamente.

Além disso mesmo que venha somando pontos desde a chegada de Mário Sérgio, o colorado não vem jogando um bom futebol. Então da mesma forma que eu dizia que o "mel" do Palmeiras uma hora iria acabar, tenho que ser coerente e falar o mesmo em relação ao Inter, se continuar jogando pouco futebol em algum momento vai perder.

Minha esperança é que faltam poucos jogos, e neste momento já não importa mais jogar bem, o negócio é somar pontos e isso o Inter vem fazendo.


RECONHECIMENTO:

Se existe uma torcida que merece ser Campeã do Brasil, é a do Atlético-MG, um torcedor sofrido que vem a anos na fila somente assistindo seu rival triunfar. Sei muito bem o que é isso, pois vivi este martírio muitos anos da minha vida.

Mas antes mesmo do Galo, acho que Celso Roth merece ser Campeão Brasileiro. Um homem extremamente trabalhador, um formador de equipes, um cara que já "chegou" muitas vezes, mas na "hora H" acabou por um motivou ou por outro fracassando. Porém de uma coisa vocês podem ter certeza: Quem vai "chegando" uma hora será abençoado, quem sabe o momento do Celso não chegou?

Celso Roth foi sabatinado no Rio Grande do Sul em 2008 e neste ano também, não recebeu da direção gremista o suporte que lhe foi prometido e acabou não sendo sustentado no cargo. Claro que se trata de um treinador com defeitos e com seus limites, mas inegavelmente é um homem que enxerga futebol. Não é por acaso que esta na vice-liderança da competição com um time extremamente comum. Por 2 anos consecutivos esta "chegando" com times medianos, isso é tarefa para poucos, eu diria que é tarefa somente para os bons.

REALIDADE:

Poucos estão se atentando para um adversário que vem crescendo demais a cada rodada, e não é o Flamengo não, estou falando do Cruzeiro de Adilson Baptista. O Cruzeiro tem 48 pontos e esta em sexto lugar, a 4 pontos do G4, aparentemente uma grande diferença se não fosse a tabela "amiga" que os mineiros tem pela frente até o fim da competição.

Cruzeiro x Santo André
Cruzeiro x Fluminense
Sport x Cruzeiro
Cruzeiro x Grêmio
Atlético-PR x Cruzeiro
Cruzeiro x Coritiba
Santos x Cruzeiro

Como pode ser visto, a equipe azul enfrenta em sequência 3 times que estão na zona de rebaixamento, sendo que 2 jogos em casa. Após isso enfrenta o grêmio no Mineirão, e o tricolor gaúcho fora de casa todos sabem como é. Alguém dúvida que o Cruzeiro pode fazer 12 pontos nas próximas 4 rodadas? Eu não.

Se fizer, embala de vez e pode até mesmo sonhar em ser Campeão Brasileiro. Para mim o Cruzeiro é sério candidato a erguer o caneco.

*******

O campeonato esta sensacional e quem aposta com convicção em um Campeão ou é louco ou é vidente. Eu só espero que meu coração seja agraciado no final da competição.

E era isso!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

VERDE DE ESPERANÇA OU DE DECEPÇÃO?



Desde a tenra infância, ouço dizer que o verde é sinal de esperança, mas nesse Brasileirão, a cor verde está mais para decepção do que para transmitir algo esperançoso.

Quando você olha a tabela, passa a imaginar como o Palmeiras está bem, sendo que a realidade é outra. Muricy, passa por uma crise juntamente com a equipe do Parque Antartica. O clube alviverde começa a degringolar num momento em que a competição afunila, dando oportunidade para que lhe roubem a tão sonhada taça de Campeão Brasileiro. O outro time esmeraldino citado por mim, é o emergente Goiás, que fez uma grande sacada de marketing no meio da competição, e que parece estar taxado ao desastre também. Ontem, no Serra Dourada, sofreu as primeiras vaias na competição, ao empatar com o quase rebaixado Fluminense. Ao ver o time do Goiás, encontram-se grandes valores que servem a maioria dos times brasileiros, e a maior delas trata-se de Fernandão, um jogador que talvez ou juntamente com o Rogério Ceni, seja o atleta mais líder de grupo da última década nas equipes de futebol desse País. Um jogador acima de questionamentos, mas que no time do cerrado, passa por contestações da imprensa e da torcida.

Será que o verde vai virar decepção, ou pode voltar a ser uma esperança?

IMAGEM E SEMELHANÇA

Geralmente, quando falam que um time está a cara do seu treinador, é porque a equipe anda tendo boas atuações. Mas, no caso do GRÊMIO, isto é pura balela.

Quando me deparo com um torcedor aplaudindo algo insano, como um jogador que é expulso por uma idiotice, ou um atleta limitado que coloca uma bola pela lateral, sinto-me na obrigação de entrar em conflito, pois não entendo isso como futebol ou algo digno de exaltação. Ao contrário do que foi postado nesse blog, demonstro indignação com o atual momento gremista, fato esse que me afasta da atual temporada gremista. Achei inadmissível a comemoração de uma vaga à Libertadores 2009, após o time liderar por mais de 15 rodadas o Brasileiro, abrir vantagem de 11 pontos e dar de bandeja o título ao maior clube brasileiro em termos de conquistas, o São Paulo Futebol Clube.

Não comemoro vagas, e sim conquistas. Presenciei fatos marcantes da história do meu clube, como a maior delas, o Mundial Interclubes, a Libertadores versão para times grandes, entre outros títulos. O que vejo hoje, é o descaso com tudo o que sempre venerei no GRÊMIO, a vontade de se manter no topo do futebol mundial. Lembro de coisas que ouvi de dirigentes gremistas, que entram em constraste de tudo o que ocorre no clube atualmente.

Quando intitulei essa postagem, lembrei-me de dois fatos. O nosso treinador exprime esse momento cruel na nossa história, ou seja, ele reúne atributos de ser grande mas dirige um time pequeno. Outro fato que me chama a atenção, é que frequento estádios desde 1979, e o que ocorre hoje com a torcida gremista, é o mesmo que ocorreu por duas décadas com o torcedor colorado. Lembro de um fato, que não será negado por ninguém. Um dia após o nosso bicampeonato da América, o Internacional jogou com o Bahia no Beira-Rio, e o estádio recebeu um bom público, mas notadamente um torcedor que foi mais para desopilar do que ocorrera no dia anterior. Portanto, a roda gira e muda de lugar constantemente.

GRÊMIO, pra sempre vou te amar, mas vou te criticar pois te quero bem.

O NOVO TAFFAREL???


Em primeiríssimo lugar, o que deve ser dito é que trata-se de um grande goleiro.

O maior goleiro a vestir a camisa do Grêmio após Danrlei.

O que Víctor vem jogando e salvando o Grêmio com as suas atuações é algo espantoso.

Mas Víctor não tem demonstrado a mesma qualidade e estrela em clássicos greNAIS.

Assim como Taffarel, maior goleiro da história do Inter (na minha opinião), o goleiro gremista não fecha o gol em clássicos.

Víctor já disputou 7 clássicos com a camisa do Grêmio, sofreu 13 gols. Uma média de quase 2 gols por jogo.

Seu antecessor no coração dos tricolores, Danrlei crescia em clássicos e por diversas vezes fechou o gol. Na minha opinião um dos maiores "homem greNAL" que já vi com a camisa tricolor.

Parece que a história se repete:

Mais uma vez o Rio Grande do Sul(apesar de Víctor não ser gaúcho) cede um excelente goleiro a seleção brasileira, mas totalmente sem estrela em clássicos greNAIS.

Abraços.

domingo, 25 de outubro de 2009

A GERAÇÃO QUE AMA DERROTAS


Tenho 29 anos de idade. Admito que muitos destes 29, foram sofridos, cheios de decepções e aquela ponta de inveja.

Inveja das glórias, das grandes vitórias, dos momentos memoráveis de um clube que me fez sofrer muito. Este clube se chama Grêmio.

Não vejo problema algum em admitir isto.

Mas hoje, observando os fatos a minha volta, chego a uma conclusão:

Sou do tempo em que o Grêmio e o seu torcedor se orgulhavam de feitos realmente grandiosos.

Sou do tempo em que o torcedor gremista comemorava títulos, vitórias.

Pois hoje, os tempos são outros, as coisas mudaram.

O torcedor tricolor simplesmente rasgou o passado glorioso de seu clube, e passou a amar as derrotas e os vexames.

Sinceramente, não acredito que aquele torcedor do passado, seja o mesmo de hoje.

Acredito sim, que a geração "Batalha dos Aflitos" tomou conta das arquibancadas do estádio olímpico.

A torcida de hoje, adora ver o Grêmio cair para a série B, não pelo fato de haver cobranças ou mudanças drásticas, mas sim para poder vibrar e cantarolar a garra em vão de seus jogadores.

É lindo ver uma torcida cantar, apoiar durante os 90 minutos, e provar amor ao clube.

Tudo isso, o torcedor do Grêmio faz, sem sombra de dúvidas é uma torcida "barulhenta", que faz eco em qualquer estádio que frequenta, mas pelo amor de Deus, não me venham com o papo de que torcedor precisa aplaudir nas horas boas e nas horas ruins.

O verdadeiro papel do torcedor, é incentivar seu time o jogo inteiro, acreditar sempre, até mesmo quando nem a matemática permite mais. E quando os resultados não acontecem, cobrar também é dever do torcedor.

Mas aplaudir a derrota é coisa de torcedor que gosta de perder.

Aplaudir a derrota, é coisa de torcedor que gosta de ver o time dando a volta olímpica depois de entregar um campeonato que era seu e entregou de bandeija depois estar 11 pontos a frente daquele seria campeão.

Aplaudir a derrota, é coisa de torcedor que acha que a "Batalha dos Aflitos" é o maior orgulho da história de um clube.

Aplaudir a derota, é coisa de torcedor que vê seu time perder 4 clássicos de 5 disputados em 1 ano.

Aplaudir a derrota, é coisa de torcedor GREMISTA, uma torcida que estabeleceu um caso de amor com a derrota.

Abraços.

MAIS UM "CHILIQUE" DO GRINGO!


Conforme previsto pelo blogueiro que vos fala, D'Alessandro poderia decidir o greNAL e assim foi. Mais uma vez ele foi o CARRASCO tricolor!

D'Alessandro não fez uma grande partida, mas o suficiente para ser o destaque do greNAL 378. Alguns torcedores do grêmio já me disseram que o argentino tem chiliques, que é um jogador "chiliquento", pois bem hoje ele teve mais um dos seus chiliques logo no ínicio do jogo e afundou a bola nas redes do tricolor.

Alguns irão dizer que foi sorte do argentino, outros que Victor tomou um frango e assim por diante, mas eu vou dizer que D'Alessandro teve estrela! Mais uma vez mostrou que em grandes jogos ele brilha, principalmente em greNAIS.

Não há como negar que Victor falhou, porém a bola foi muito traiçoeira, "quicou" e acabou subindo muito, tirando Victor do lance. Mas mesmo com a suposta falha, é no mínimo covardia colocar a culpa da derrota no goleiro gremista...O grêmio foi inoperante durante toda a partida, não deu um chute decente em 90 minutos!

O jogo foi muito parelho, foi um típico greNAL, muita marcação e pouco futebol. O grêmio teve volume de jogo, mas um volume completamente sem sal, sonolento. Já o Internacional soube se defender e teve mais oportunidades claras durante a partida, inclusive Alecsandro perdeu um gol imperdível.

Conforme eu já falei aqui no blog, o treinador Paulo "ta entendendo" Autuori desde sua chegada contribuiu muito pouco, para não dizer nada desde sua chegada no tricolor. Conseguiu perder até para Mário Sérgio que nem treinador é, os fracassos se acumulam e Autuori segue prestigiado, vai entender. Só pra lembrar: Celso Roth é vice-líder da competição.

Sai do Beira Rio pronto para chegar em casa com os dedos afiados e pegar pesado com o grêmio, mas sinceramente..."Tô com pena". Se a própria torcida tricolor não faz isso e ainda faz festa depois de perder greNAL, eu é que não vou fazer. Que sigam nesta onda de mediocridade, pra mim e para todos colorados esta muito bom do jeito que esta!

Enfim, só sei que neste ano tivemos 5 clássicos greNAL e o Internacional venceu 4! Nos dois últimos anos foram 9 e o Inter venceu 5 e empatou 3, já o pobre torcedor gremista tem uma mísera famigerada vitória. "Não dá nada" né gremista? O importante é cantar que "o grêmio vai sair campeão", o resto é detalhe.

Assim caminha a MEDIOCRIDADE tricolor.

Já o Internacional esta encaminhando pelo menos a vaga no G4, título ainda acho difícil, mesmo que a matemática diga o contrário e coloque o Inter como candidato erguer o caneco. Após o jogo de quarta-feira no Morumbi diante do São Paulo, poderemos ter uma noção do que o colorado é capaz até o fim da competição.

Parabéns a massa colorada! A rotina segue no Rio Grande...

ESTA TERRA TEM DONO!

E era isso!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

QUEM PODE DECIDIR O greNAL?


O grêmio tem um jogador na sua meia cancha que realmente faz a diferença para o tricolor, seu nome é SOUZA! Para terem uma idéia o badalado e também bom jogador Diego Souza tem 7 gols e 4 assistências no campeonato, Souza tem as mesmas 4 assitências, porém 11 gols.

Souza já fez a diferença no greNAL do primeiro turno, quando marcou um golaço de falta. No clássico de domingo o tricolor estará desfalcado de Tcheco, Jonas e Maxi Lopez, jogadores que sem sombra de dúvidas fazem falta ao time. E por este motivo Souza terá que chamar a responsabilidade e tentar fazer novamente a diferença.

Pelo lado colorado o Internacional tem na figura do seu camisa 10, um jogador que vem se mostrando decisivo em greNAIS desde sua chagada no Beira Rio. O seu auge foi a goleada do ano passado por 4 x 1 onde o Internacional massacrou o grêmio que saiu comemorando do Beira Rio ter tomado apenas 4 gols, poderia ter sido mais. D'Alessandro naquele jogo participou dos 4 gols colorado sendo que um foi dele num pataço que Victor não viu nem a cor da bola.

Em outro dois clássicos D'Ale também já mostrou sua categoria fazendo gol e dando uma assitência de cinema para o maior homem greNAL da atualidade: ÍNDIO, o carrasco tricolor.



Chamo a atenção também para o sensacional goleiro Victor, que pode sim fazer a diferença no clássico como vem fazendo em todo o campeonato para o grêmio, outro gremista que pode decidir é Rever que faz muitos gols de cabeça, e todos sabem que ultimamente o grande gargalo da defesa colorada é a bola aérea.



Pela parte vermelha podemos esperar algo diferente de Giuliano e Alecsandro, o garoto por sua qualidade e movimentação, e o camisa 9 colorado pelo faro do gol que tem, é sem sombras de dúvidas um grande matador.

Souza, Rever e Victor pelo tricolor...

Alecsandro, D'Alessandro e Giuliano pelo colorado...

Quem vai fazer a diferença?

E era isso!

BASTA SE ESFORÇAR UM POUCO


O Brasileirão 2009 será lembrado não somente por seu campeão, mas sim como ele chegou até a taça. O campeonato mais disputado da Terra, está aberto e pelo menos 6 times ainda brigam pelo título. Gostaria de dizer que essa disputa se faz presente pois as equipes são muito boas e tem brigado a todo momento pelo título de maneira ferrenha não dando espaços para os adversários chegarem. Mas isso não é verdade. O Campeonato está nivelado por baixo, o nível técnico das equipes que disputam a chegada a frente não fazem belas apresentações há muito tempo, os adversários mais fracos da zona de rebaixamento estão ganhando dos líderes e os intermediários estão subindo.
Se analisarmos a lógica pura e simplesmente veremos que nesse momento, na minha opinião, o Flamengo está com a famosa Pinta de Campeão. Está dando risada do pelotão da frente que ora perde, ora empata e o Mengão não perde faz tempo.
O Palmeiras passa por uma crise no campeonato exatamente no momento errado, mas incrivelmente mantém-se na ponta, e isso deve mudar daqui a duas rodadas. O técnico Celso Roth está chegando e vai segurar a liderança pra quem quiser, menos pro Galo.
De todos, a tabela colorada ainda é a mais fácil na minha opinião. Mas o Inter briga contra o pior adversário de um clube de futebol: ele mesmo.

Desculpem pela ausência do blog. Mas acreditem que o carinho continua.

Saudações...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

RAPIDINHA - QUEM QUER?


Depois da derrota do Palmeiras para o Santo André, não sei mais nada!

Só sei que tem uma taça dando sopa por aí...

Quem quer?

E era isso!

O FAVORITO DO greNAL!


No meu último post publicado, eu disse que o greNAL do próximo domingo no Beira Rio tem favorito. E realmente tem, não chega a ser um grande favoritismo, mas analisando o contexto que envolve o clássico eu não tenho problemas em dizer que o INTERNACIONAL leva algumas vantagens, sendo assim favorito para levar os 3 pontos no domingo.

Para justificar minha opinião elenco 4 fatores.

1º) O grêmio vem desfalcado, o ataque será formado por reservas contestados que até agora não se firmaram no clube.

2º) Tcheco não joga, e mesmo contestanto seu futebol tenho que admitir que se é ruim com ele, as coisas para o grêmio fica muito pior sem ele. Sem o camisa 10 gremista, Paulo Autuori terá que rechear sua meia cancha de volantes e isso pode chamar o Inter para cima do tricolor. A outra opção seria Renato Cajá, mas será que ele já esta pronto para um greNAL?

3º) A campanha do grêmio fora de casa é ruim. Tudo bem, a partida é em Porto Alegre, mas mesmo assim é fora de casa e a imensa maioria de torcedores serão vermelhos.

4º) O Internacional vem "completo" e com reforço de Giuliano, apenas Fabiano Eller não joga. Se Giuliano voltar bem e der a mesma dinâmica que dava ao colorado quando foi para a seleção será um acréscimo valioso.

Não tenho dúvidas que este greNAL será decidido no meio campo, o que na verdade não é novidade. Quem entende um pouquinho de bola sabe que é ali que se perde ou se ganha um jogo.

Paulo Autuori não tem muito o que fazer para o clássico, perdeu jogadores importantes que não possuem suplentes a altura. O que o treneiro tricolor poderia fazer é lançar alguma novidade no ataque gremista, como fez Tite ano passado quando lançou Taison. Com a jovem revelação em campo, Tite deu um nó em Celso Roth dentro do Olímpico. Por que não lançar o garoto Roberson? Pelo menos seria algo diferente...

Mário Sérgio por sua vez tem uma série de alternativas para colocar em campo, e isso me assusta um pouco. Mas se o "treinador" vermelho não inventar e colocar os melhores em campo, somando isso aos problemas do Grêmio, ele poderá triunfar no clássico.

Mas mesmo apostando no favoritismo colorado, não rechaço a possibilidade do grêmio vencer o clássico. Até por que este favoritismo vermelho é apenas no campo teórico, se o Inter não transferir suas qualidades sobressalentes para dentro das 4 linhas, de nada adiantará.

E era isso!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

PERSONAGEM DO FINAL DE SEMANA

Claro que alguns dirão, que o personagem do final de semana foi Jenson Button, mas como a prioridade do blog é o esporte bretão, digo e afirmo que o acontecimento que mais marcou esse final de semana foi o sérvio, Petkhovic.

Que jogador é esse? Cumpre com exatidão tudo o que se espera de um meio campista de armação. Bate bem na bola, arma o time, faz assistências, arrisca chutes à meta adversária e ainda por cima faz gols decisivos.

O primeiro gol feito no Parque Antartica foi algo digno de um craque, pois era uma jogada em que ele estava cercado por quatro jogadores adversários, e com uma troca rápida de pernas, arrematou com um leve toque, colocando a bola no ângulo de Marcos. No segundo gol, contou com a sorte e com as falhas do setor defensivo palmeirense. Porém, a sorte acompanha os talentosos como ele. E como o mesmo dissera no ARENA Sportv, é o sétimo gol olímpico que ele marca.

Treinadores da Sérvia, onde vocês estão com a cabeça que não convocam um jogador desse nível?

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

SEMANA GRENAL!


O momento não é dos melhores tanto pra um quanto pra outro, Internacional e Grêmio estão a 5 pontos do seus respectivos objetivos dentro do campeonato brasileiro. Mas e daí?

Alguém dúvida que será um baita clássico?

Além dos 3 pontos em disputa entrará em jogo também a tradicional rivalidade, que eleva a moral de quem vence e pode afundar de vez o perdedor do clássico. E esse é um fator fundamental nesse momento onde estamos a 8 rodadas do fim da competição. O vencedor pode sim embalar na competição.

Domingo o Rio Grande vai parar para ver o maior clássico do Brasil, e sem sombra de dúvidas será um grande espetáculo.

Para finalizar farei a seguinte afirmação:

ESTE GRENAL TEM FAVORITO.

Quem? Durante a semana eu digo.

E era isso!

domingo, 18 de outubro de 2009

VITÓRIA E DESEQUILÍBRIO EMOCIONAL

Num jogo que precede o GREnal, o mínimo que se pode exigir dos atletas pendurados por cartão amarelo, é um pouco de equilíbrio emocional para que possam participar do clássico. Porém, não foi isso que aconteceu, e pasmem, com o capitão da equipe gremista na tarde de hoje.

A partida contra o Coritiba foi complicada como previsto, pois a equipe paranaense não está na colocação que deveria estar no Brasileirão 2010, porque tem jogadores de qualidade no seu plantel. Durante a primeira etapa, o Coxa teve algumas chances para abrir o escore, mas foi impossibilitado pelas defesas do goleiro Victor. No fim do primeiro tempo, o GRÊMIO abriu o marcador com um bonito gol marcado por Perea e ampliou a vantagem com um gol anotado por Souza, jogador de destaque no jogo de hoje à tarde.

No entanto, o que marcou a partida além das intervenções do goleiro gremista, foram os cartões amarelos assinalados contra o time tricolor. Maxi Lopez que estava pendurado com 5 amarelos e agiu de forma imprudente ao cometer uma falta num lance no setor de ataque do GRÊMIO, porém o pior estava por vir, com o "chilique" do capitão gremista após o lance em que o argentino fora punido. Ora vamos, o que pode pensar o torcedor disso tudo? Dá uma leve impressão é que existem jogadores que fazem isso de propósito, para fugir de jogos em que a pressão aumenta.

Na realidade, não consigo entender como uma equipe que ambiciona grandes conquistas, pode ser capitaneada por um jogador desequilibrado.

O INTER NÃO QUER SER CAMPEÃO!


Saquei! Entendi!

O Inter não quer ser campeão brasileiro! Não existe outra explicação para os pontos perdidos pelo Internacional em momentos "chaves"!

As rodadas vão passando e o campeonato brasileiro se oferece para o Inter, a cada rodada os colorados recebem presentes dos adversários e o Internacional não faz NADA! Se somarmos os 4 pontos perdidos nas duas últimas partidas, os colorados estariam a 1 ponto do Palmeiras!

E isso prova a minha tése: O Inter "não quer" ser campeão!

Sabem qual é o problema do Internacional em 2009?

POSTURA!

Este jogo contra o Fluminense foi só um exemplo da falta de postura do Internacional!

Empatar com o Fluminense depois de estar na frente duas vezes??? Em uma rodada onde o Palmeiras perdeu em casa???

Mas o que é isso???

E pior que o empate foi injusto para o Fluminense, já que jogou muito mais que Inter!

E eu dentro da minha ingenuidade as vezes penso em ser campeão brasileiro, mas já fazia tempo que eu mesmo havia dito que o Inter não seria campeão. E não será campeão por que não quer ser campeão!

Não te preocupa Palmeiras, para Inter tu não perderá o título, pode perder para outro, mas para o Inter não!

Há, e já vou antecipar...O Inter "não vai querer" ganhar o greNAL também!

E era isso!

SEM AÇÚCAR E NEM SAL

Há 15 anos atrás, a Fórmula 1 nos prega uma peça e leva o maior piloto que pude acompanhar. Desde então, assisto a competição, mas não me emociono de jeito nenhum.

Os pilotos brasileiros na era pós-Senna, viraram motivos de piada ou de maracutaias esportivas descabidas. E as nossas atuais esperanças, recaem sobre um time de pilotos que não transmitem confiança alguma. Se formos citar o Barrichello, ficaremos discutindo questões estapafúrdias sobre um homem que nasceu para ser coadjuvante, e nunca a estrela principal. Felipe Massa ainda tem a possibillidade de mudar esse roteiro trágico, porém, aguardo mais uma temporada para ter um conceito mais estabelecido sobre ele.

A minha expectativa é que no ano de 2010, com um número maior de pilotos brasileiros, o nosso País deixe de ser o local da decisão para outros e torne-se o lugar em que recuperemos a nossa autoestima de sermos um povo vitorioso nessa categoria automobilística.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

NÃO PENSAR EM GRENAL


O Internacional tem um jogo importante e até complicado contra o Fluminense, último colocado do campeonato no final de semana. Complicado, pois históricamente o Inter adora ressuscitar os mortos. Porém o mais perigoso é entrar em campo contra o Flu já pensando no Grenal. No próximo final de semana o Grenal terá um valor de acordo com o resultado dos jogos desse final de semana.
Para o Grêmio que enfrenta o Coritiba em casa o jogo tende a ser mais fácil olhando os números do campeonato. A grande maioria da torcida ainda acredita no tricolor dentro de casa, embora não leve mais tanta fé na chegada ao G-4.
Quanto ao Inter, chegar ao título seria épico. O Inter precisa vencer seus jogos a partir de agora para pressionar o líder a tropeçar. Tem mais chances de chegar a Libertadores 2010, já que a irregularidade do time combinada a incompetência dos outros demonstra que é possível permancer no G-4 ao final das 38 rodadas.

É extremamente necessário que a dupla Grenal vença suas partidas para dar sentido ao clássico. Para que seja uma peleia daquelas e que ambos os times briguem para vencer e chegar a algum lugar na competição.

Lembrando que após o Grenal o Inter pode e deve eliminar um inimigo direto dentro do grupo dos 4 que é o São Paulo no Morumbi. Toda vitória importa, a partir do Fluminense, 9 pontos estão em jogo e eu acredito que tudo pode acontecer. Com certeza, esse é o campeonato mais disputado da Era dos pontos corridos.

Saudações...