quarta-feira, 22 de julho de 2009

ESTATÍSTICAS DO BRASILEIRÃO

Não vou fazer nenhum daqueles arranjos estatísticos para comprovar fatos e teorias, serei simples e objetivo para quem ambiciona algo nesse Brasileirão. Baseio-me em dados das últimas três temporadas, em que a Série A está com 20 equipes.

No ano da graça de 2006, o São Paulo fez uma campanha absurdamente perfeita, ou seja, uma pontuação que será difícil igualar nesse tipo de competição de pontos corridos. Obteram 22 vitórias, 12 empates e apenas 4 derrotas. Algo que entendo como quase que improvável nesse ano. Primeiro, pela qualidade das equipes, e segundo pelo equilíbrio técnico da competição. Nos anos posteriores, a campanha teve uma leve queda. Em 2007, foi bicampeão com 77 pontos e o tricampeonato com 75 pontos.


Já o número mágico para a Libertadores tem sido o número 64. Mas, teve uma exceção no ano passado, em que o Flamengo obteve os 64 pontos, e ficou de fora da Libertadores.

As equipes que detiveram a última vaga para a Sul-Americana 2007/2008/2009 , foram o Atlético/PR, que obteve 48 pontos em 2006 e 54 pontos em 2007; o Fluminense obteve a vaga para a Sul-Americana 2009, com apenas 45 pontos. A análise mais instável que pode ter, é a da tal vaga para a Sul-Americana.

O primeiro time a escapar da Série B em 2006 foi o Palmeiras que obteve 44 pontos. A pífia campanha palmeirense, obteve 12 vitórias, 8 empates e pasmem, 18 derrotas. Quase que um turno inteiro de fracassos. Em 2007, o Goiás escapou com 45 pontos com 13 vitórias, 6 empates e 19 derrotas. Já no ano passado, o Náutico salva-se com 44 pontos e o mesmo número de vitórias do que o rebaixado time do Figueirense. O que salvou os pernambucanos, foi o saldo de gols.

Baseado em toda essa complexidade, venho a dizer que temos alguns dados simples para acompanhar a campanha dos nossos times no Brasileirão:

QUEM QUISER SER CAMPEÃO = 75 PTS

19 jogos (C): precisa-se vencer 15 jogos, empatar 3 e perder apenas um;
19 jogos (F): vencer no mínimo 7 jogos, empatar 6 jogos e perder no máximo seis jogos.

LIBERTADORES = 64 ou 65 PTS

19 jogos (C): precisa-se vencer 12 jogos, empatar 6 e perder apenas um;
19 jogos (F): vencer no mínimo 5 jogos, empatar 8 jogos e perder no máximo seis jogos.


MANTER-SE = 45 PTS

19 jogos (C): precisa-se vencer 10 jogos, empatar 6 e perder apenas 3;
19 jogos (F): vencer no mínimo 3 jogos, empatar 6 jogos e perder no máximo 10 jogos.



Não coloquei os dados da Sul-Americana, devido a instabilidade para tal em cada um desses três anos, e inclusive o fato de algumas equipes que participam da Libertadores, que não poderão participar da Sul-Americana 2010. O mesmo ocorre com a Libertadores, onde caso o Corinthians ingresse no G-4, abrirá mais uma vaga para o Brasil, assim, alterando o número de pontos necessário para a participação na Libertadores 2010.

SAUDAÇÕES!

3 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Pedro, ótima análise de números e acredito que teremos números diferentes esse ano, devido a paridade das equipes. Tudo será decido no detalhe, o campeão, o G-4 com ou sem Corinthians, Sulamericana, rebaixamento. Detalhes de saldo de gols, de um ou dois pontos.

Felipe Cunha disse...

Primeiro lugar: UM DOS MELHORES POST JÁ PUBLICADO NO BLOG.

Parabéns!

****************

Será que para ser Campeão não dá para ter mais derrotas e menos empates? Quero dizer ao inves de empatar em casa, vencer os jgs.

Pedro Rafael Marques disse...

É possível sim, mas o mais interessante é somar pontos, mesmo que seja em casa que ocorra esse empate. Perder em casa, é ruim demais.