sexta-feira, 10 de julho de 2009


A teoria levantada a exatos 10 dias atrás enfim é comprovada. O colorado desabou diante do time da LDU, perdendo assim doi títulos em apenas 10 dias. Não é atoa, com a inoperância de seu time nos dois jogos foi inevitável superar o bom time da LDU na altitude. Se jogar 11x11 é difícil, jogar 11 x 11+altitude é muito mais difícil.




Ele chegou ao estádio Beira-Rio com fama de jogador técnico, de fino trato com a bola. Veio para ser o organizador das jogadas coloradas, o cérebro do time!

Pois bem, ao longo do tempo se viu que ele não seria tudo isso. Pior, ficaria bem distante disso.

Hoje em dia costumo dizer que ele só joga quando a bola para, pois sua única contribuição são as bolas paradas, sem qualidade, Kléber bate melhor.

Mas o que acontece com o capitão em momentos cruciais ou longe de sua casa? Eu lhes repondo: MEDO!

Um jogador covarde, que sempre se esconde da sua responsabilidade, tem ânimo de derrotado, cara de perdedor! Sabe aquela criança que só briga quando a mãe está por perto? É ele!

Como que um clube conhecido pela garra de fernandão, pode ter como capitão de sua equipe, um medíocre e covarde jogador?
Uma braçadeira que já esteve em braços como os de Fernandão, Gamarra, Alex, entre outros, deve sentir-se envergonhada ao envolver-se em braços tão derrotados!

Mesmo com tudo isso, ele conseguiu conquistar a torcida colorada, mesmo falando castelhano que a torcida odeia e critica, ele se tornou ídolo vermelho, talvez pela falta de alguem no grupo que preencha a locuna de um grande líder como Fernandão.

Enfim definha a era do bobo da corte que se acha o Rei!

Incrivel como alguns ajustes no texto do Alexandre e serviu direitinho no D'Ale.




Se o Inter não pode contar com D'Alessandro, a direção precisa rever, pois Fernandão faz muita falta. Não digo que tenham que trazer de volta o capitão colorado, mas precisa ter algum lider em campo. O time de hoje foi apático e sem reação. Ninguém grita no time colorado. Preocupante!




A LDU foi muito superior nos dois jogos. No Beira-Rio dedicou-se a marcar (com muita competência) e sair no contra-ataque. Já em casa, tomou conta do jogo e não deixou o Inter chegar perto do gol. Um time muito bem organizado que também contou com a ajuda do cabisbaixo colorado.





Se formos analisar o jogo de hoje, veremos muitos ensinamentos vindo do salão. Sim, do salão. A LDU com toques rápidos, dribles curtos e jogando com um pivô. Assim construiu o resultado muito facilmente. Viu se um time muito rápido de toques simples e sem erros. Parabéns a LDU, que jogou um futebol de excelência e brilho tático.


ufa!

9 comentários:

Alexandre Oliveira disse...

Vamos por parte:

COELHO: O coelho até agora disputou as finais de todas a competições e é líder do campeonato brasileiro. Está numa fase muito complicada, é verdade, mas esse coelho ainda pode ir mais longe do que alguns cavalos paraguaios.

A CARA DA DERROTA: Só tenho que lhe pedir desculpas colega Fágner, não sabia que eras tão fã assim do craque Tcheco. Mas eu concordo contigo, D'Alessandro só tem jogado bem partidas fáceis, contra adversários medíocres, mas como diz Vitório Píffero, nem todo jogo é greNAL.

CAPITÃO: Plenamente de acordo com o que escreveste.

SUPERIORIDADE: Plenamente de acordo com o que escreveste.[2]

TÁTICA DE SALÃO: Não achei todo esse brilho, mas que foi merecido, não tem dúvidas.

Abraços!

Alexandre Oliveira disse...

Faltou uma coisa: Talvez não tenhas percebido, mas o capitão do Inter é Guiñazú e não D'Alessandro.

Fagner Pereira disse...

O COELHO.
Se leres o que escrevi anteriormente, verás que tem a ver sim. Aliás, é o que mais tem a ver, pq o coelho de maratona engana igualzinho.

TCHECO.
Não sou fã do Tcheco, longe disso, acho ele um jogador medíocre. Mas escrevi justamente para mostrar que após as derrotas é fácil falar e criticar. O que escreveste para o Grêmio (Tcheco) está valendo tanto quanto para o Inter (D'Alessandro).

TÁTICA SALÃO.
Viu quanto passes errados deu a LDU? 3. Sim! 3 passem em 90 minutos. O terceiro gol foi um gol digno de Pivô de salão. E os dribles curtos foram inúmeros e muitos dentro da grande área.

inté.

Fagner Pereira disse...

Sobre o "Capitão" acho que tu entendeu. Não!? Se não entendeu, me refiro ao Líder (figura representativa) dentro de campo. Mas se quiser, escrevo Guinazu no lugar de D'Alessandro. Tão sumido e inoperante quanto.

Fagner Pereira disse...

Chega! Deixo o post para comentários e reflexões.

ahhh RAPIDINHA

INTER DE CIMA PARA BAIXO.
obs.: me refiro a volta do Inter da altitude...

:D

Felipe Cunha disse...

Bah Fagner tu errrou feio e quis remendar. O Capitão do Inter é Guinazu.

A questão não se é facil falar ou não. Tu fez um post "magoadinho", pq é um absurdo comparar Tcheco com D'Alessandro. O D'Alessandro em menos de 1 ano já fez muito mais que o Tceco em 4 pelo Grêmio. Além disso o Tcheco se mostrou inoperante até mesmo quando o Grêmio estava bem, já o D'Alessandro esta em má fase JUNTO com todo resto do time. É muito diferente.

Do teu post se aproveita a parte que tu fala sobre o coelho (esquema tático afundou), nesta parte concordo. E mesmo assim corroboro com o Alexandre, pelo menos mostramos resultados.

Me desculpe mas de resto teu post é mágoa de gremista.

Felipe Cunha disse...

Opa, a parte que tu fala que falta um líder, também concordo, aliás eu já havia sinalizado isso tb.

Fernando Amoretti disse...

Concordo apenas com a quebra do esquema tático.

De resto, a LDU está muito longe do time que conquistou a Libertadores 2008, e sagrou-se campeão muito mais pela má fase do Inter do que pelo seu futebol.

Futebol de excelência e brilho foi muito forçado.

Diogo disse...

Concordo apenas com o capitão...o resto é mágoa.