quinta-feira, 17 de setembro de 2009

AGORA O CULPADO É ELE?

Dizem que o futebol é dinâmico, e é. Porém mais dinâmico que o futebol são as opiniões daqueles que fazem o futebol, dirigentes, treinadores, jogadores, mais em especial torcedores e os profissionais da imprensa.

Por que estou falando isso? Pela "forçação" de barra que estão fazendo sobre o excelente volante Sandro do Internacional. Vamos recapitular:

Edinho, uma das grandes figuras dos novos tempos do Internaconal, um jogador multi-campeão, ídolo, adimirado por todos no Beira-Rio, mesmo que com carências técnicas evidentes sempre foi tituláríssimo do time do Inter. Por diversas vezes ficou para ser vendido, mas devido a falta de convicção em peças de reposição, Edinho permanecia e continuava empilhando faixas.

Até que em 2008 apareceu Sandro, um garoto com futebol de gente grande. E na primeira oportunidade que surgiu, Edinho então capitão da equipe foi vendido. Edinho, o guerreiro colorado como era chamado carinhosamente pela torcida, foi negociado por que se via em Sandro um jogador para ser titular do Internacional, um atleta de grande potencial. E Sandro confirmou as expectativas, entrou no time como um veterano, assumiu a camisa 8 colorada e não largou mais. Houve até quem cometesse exageros o comparando com Falcão.

O ano de 2009 foi passando e Sandro foi se firmando cada vez mais com grandes atuações, se tornou um titular incontestável. Até que Dunga perdeu por lesão o volante Josué e abriu as portas da seleção brasileira para o meio campo colorado. Sandro que foi ao encontro de Dunga sem muitas esperanças de jogar acabou jogando e foi bem no jogo contra o Chile, deu mostras que a camisa canarinho não pesou sobre seus ombros.

Após a realização do sonho de todos os jogadores profissionais, chegou então o momento de retornar para casa, voltar ao Beira Rio. E ai se deu início a uma susseção de equívocos nas opiniões em relação a este jogador. Primeiro disseram que o garoto estava dando carteiraço por ele ter declarado que voltou "para jogar". Ora bolas, o cara volta de uma seleção brasileira, o clube fez um esforço enorme para conseguir a liberação da seleção sub-20 e queriam que ele dissesse o que?

Após isso aconteceu a derrota para o Cruzeiro, pronto, caiu um mundo sobre as costas de Sandro. Isso é maldade, o Internacional esteve mal em todo o seu conjunto, a derrota não passou apenas pelos pés do camisa 8, aliás nem sei se passou por ele.

Há 15 dias atrás Sandro era apontado como o melhor volante do Brasil, seu passe valendo milhões de euros, ali estava uma jóia rara, uma pérola preciosa. Mas bastou UMA atuação abaixo do que se espera dele, que o garoto virou a explicação para os problemas colorados.

O que é isso? Onde nós estamos? Para o mundo que eu quero descer!

Não se pode ir do céu ao inferno em tão pouco tempo, ainda mais quando falamos de um jogador do quilate o Sandro. Eu aposto o que vocês quiserem que todas estas críticas irão desaparecer após mais uma grande atuação do "novo Falcão" (heresia). E os entendidos que o jogaram aos crocodilos irão tentar justificar o injustificável.

E era isso!

4 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Realemnte Sandro é craque e assim como ele também é D'Alessandro que quando caiu de rendimento foi pro banco.

Não podemos admitir nenhum tipo de carteiraço com nenhum jogador.
Pior que Sandro só mesmo o Taison que anda em campo, não produz e não sai do time.

Time que está ganhando não se mexe. Com Marquinhos e Edu vencemos 3 seguidas.

Felipe Cunha disse...

Que isso Fernando. O Sandro jogou UM JOGO MAL. Onde toda equipe, ou quase toda ela foi mal.

Nessa tua teoria o Alecsandro é banco tb?

Muita calma nessa hora...

O Taison eu concordo....Mas este vem em uma SEQUENCIA ruim, não jogou UM JOGO MAL...

Pedro Rafael Marques disse...

Sandro está a quilômetros de ser um craque, é um bom jogador de futebol. Seleção Brasileira, pra ele é um exagero e essa convocação dele, teve muito de lobby.

Elias joga mais que ele, Anderson joga mais e não são convocados, portanto, parem de elogiar um jogador de bom nível, como se fora um craque.

Felipe Cunha disse...

Pedro tua opinião é o retrato de um gremista querendo menosprezar um jogador do Internacional.

Normal...Tu mesmo já fez isso aqui no blog em relação a Guinazú, Nilmar e D'Alessandro.

Mas vamos lá...

1º) Sandro é 1º volante! Elias é 2º volante e o Anderson é um segundo muito disfarçado. A comparação é totalmente descabida. Mas se é para te contentar, não troco Sandro por nenhum dos dois.

2º) Antes de chama-lo de craque temos que definir um conceito de craque. Para a posiçaõ de 1º volante ele é sim diferenciado. Me diga um primeiro volante brasileiro que realmente jogue mais futebol que ele?

3º) Sandro merece sem sombra de dúvidas oportunidades na seleção Brasileira. Ele é melhor que Josué, eu diaria muito melhor. E joga mais que Gilberto Silva, a vantagem do Gilberto é sua vasta experiência e isso conta muito se tratando de seleção brasileira.

Para finalizar, os gremistas tinham "orgasmos extratosféricos" por causa do Rafael Carioca, este sim é um bom jogador. Mas o Sandro é sem sombra de dúvidas MUITO MAIS JOGADOR!

Tanto que o Rafael foi vendido para o Spartak por um valor que não chegou nem perto do que foi oferecido pelo Totheham na última janela, cerca de 16 milhões de euros, um valor maior que do Nilmar.

Abraço!