terça-feira, 29 de setembro de 2009

A VOLTA DO MATA-MATA






Foi publicado pela Folha de São Paulo a alguns dias atrás que a Rede Globo teria pedido a volta do sistema mata-mata para o Campeonato Brasileiro. Na notícia ainda é comentado que consta na proposta da emissora o enxutamento dos campeonatos estaduais e mudança nas janelas de transferências para o exterior.

Mas eu gostaria de falar somente sobre a possível volta do "formulismo", o glorioso mata-mata. Particularmente sou contra esta mudança, seria um retrocesso para o Brasil. Em todos os grandes campeonatos do mundo o sistema de pontos corridos é utilizado. 

O sistema de pontos corridos premia a competência, não há riscos de que o melhor time do campeonato não seja o grande campeão.  Coisa que no "mata-mata" pode acontecer, e por muitas vezes isso ocorreu no Brasileirão. O caso mais recente foi em 2002, o São Paulo liderou a competição na fase de classificação e enfrentou o Santos nas oitavas-de-final que havia se classificado em 8º lugar. Resultado: Santos classificado e posteriormente foi o Campeão. 

Justo? No meu ponto de vista não.

Claro que o sistema de eliminação, com confrontos diretos, são mais emocionantes. Na verdade são mais intensos. É bonito de ver finais de campeonato, toda aquela tensão e tudo mais. Mas para isso temos a Copa do Brasil, Sulamericana, Libertadores da América e até mesmo os Estaduais. Em praticamente "todas" as competições o sistema mata-mata é utilizado. Já em um campeonato longo como é o Brasileiro é injusto que a equipe mais regular não seja a Campeã.

Imaginem uma equipe que conseguiu ser líder depois de 38 rodadas, ficou 7 ou 8 meses lutando para manter uma regularidade, investiu em jogadores, estrutura, comissão técnica, fez tudo da maneira mais perfeita possível e ai por causa de uma má jornada pode colocar tudo a perder. Por que mesmo que sejam dois jogos, nós sabemos que conforme for a partida de ida, o jogo de volta é apenas uma formalidade.

Para dizer que não sou flexível, a única maneira que na minha opinião poderia TALVEZ ser boa, seria se os quatro primeiros colocados JÁ COM AS VAGAS GARANTIDAS PARA LIBERTADORES, disputassem semi-finais e final.

Exemplo: 1º X 4º e o 2º X 3º, dando vantagem de jogar por dois resultados iguais para os melhores colocados (1º e 2º), além de poderem disputar o jogo de volta em casa.

Mas mesmo assim, dando todas as vantagens para quem foi melhor durante 38 rodadas estaríamos abrindo a possibilidade para que ocorra aquele famoso "crime".

Enfim, é algo que deve ser muito bem estudado, é necessário pensar principalmente nos clubes que levam o futebol a sério e nos torcedores. Os interesses da televisão devem ficar em segundo plano, mesmo que hoje a maioria dos clubes tenham como principal fonte de renda as cotas da televisão, mais exatamente a Rede Globo.

E era isso!

3 comentários:

Fernando Amoretti disse...

A minha opinião caminha na mesma direção Felipe.
Voltar ao mata-mata é retrocesso.

Pontos premia a regularidade exatamente como deve ser.

Fagner Pereira disse...

Eu ainda acho que poderiamos ter uma final no campeonato. O campeão do primeiri turno contra o campeão do segundo turno, por exemplo. E ser o cara ganhar os dois é o campeão direto. Acho que premiaria o campeonato.

Já em 2002, o São Paulo foi o melhor time na fase de pontos, depois no mata-mata perdeu para o Santos. Ora, se perdeu em jogos de ida e volta, não pode ser considerado o melhor do compeonato. Mas tudo bem, acho que o Brasileirão encontrou a melhor forma de campeonato, mas eu queria ter a "FINAL" de volta. O Brasil parando para ver a final do brasileirão... um espetáculo, mágico.


abraço,

Felipe Cunha disse...

Mas Fagner, esta tua proposta é complicada.

Pq o vencedor do segundo turno teoricamente estará sempre mais "embalado", já o vencedor do primeiro turno pode estar mais "relaxado"...

E isso acabaria desiquilibrando uma final...