quinta-feira, 12 de novembro de 2009

CRÔNICAS DE UM ANO QUE VEM - PARTE 1




Os fracassos de uma temporada que ainda não começou já dão sinais no Beira-Rio. Um clube do tamanho do Internacional não pode de maneira nenhuma começar um ano futebolístico sem ao menos um técnico. O princípio básico de um time começa em como ele se comporta fora de campo, é necessário um esquema de jogo, uma tática de jogo. Uma estratégia de como enfrentar um ano com todo o planejamento necessário para manter um time competitivo o ano inteiro. Não podemos mais permitir que o clube afunde no meio do ano e comprometa o planejamento que diz ter sido feito no início do ano.

Fontes confirmam que Muricy Ramalho será o técnico colorado na temporada 2010, que já teria um pré acerto com o clube, mesmo que este não vá a Libertadores do próximo ano.
No Palmeiras que ainda briga para ser campeão e já está com uma chuteira na competição internacional do próximo ano, a briga para ter Muricy também será acirrada.

Muricy é treinador de longo prazo e com a impaciência da torcida gaúcha e da imprensa será complicado para ele trabalhar aqui desta vez. Talvez também pelo fato de não ter sido campeão de nada em solo gaúcho.
Wanderlei Luxemburgo, tem uma condição bem específica para vir ao RS: que o Inter classifique-se para a Libertadores. O que não ocorrerá, diga-se de passagem.

Luxa vive um momento de indefinição no Santos. Se a situação vencer as eleições presidenciais Luxa provavelmente fica. Se der oposição, Luxa sai e fica desempregado.
Fala-se no nome de Abel Braga, Abelão é o cara do vestiário. O Inter tem um bom grupo e faltou quem os comandasse no ano de 2009.
E dos nomes que surgiram para 2010, nenhum me assusta tanto quanto o de Silas. Com todo o respeito que o profissional merece, ele ainda não tem o perfil para assumir um grande clube. Precisa de experiência, de rodagem. De sucessos e fracassos.

Peguemos o caso do Avaí: traçou o objetivo de permanecer na Série A em 2010, e conseguiu cumprir com sua meta. Isso é louvável. O objetivo não é pequeno para a dimensão do Avaí. E ele foi cumprido. O Inter não traçou metas. E se traçou não alcançou nenhuma.

Continua... Saudações...

2 comentários:

Felipe Cunha disse...

Trazer Muricy já seria o maior acerto de 2010, pois o fato de não traze-lo, foi o maior erro de 2009...

Porém, duvido que venha...

Igor sausmikat disse...

sinceramente o Luxa no Inter seria sinal de ano ruim pro Internacional.Um Cara que só quer ser os centro das atenções ao invés do centro das atenções serem jogadores o Inter não precisa,seria um atraso e de novo a diretoria gastaria super mal.
sobre Silas,se também ele ficar em times e não ter chance de um grande aí não dá pra avaliar.
Aliás a imprensa de SC,inclusive a da capital catarinense quando diziam que o Silas iria embora e tal até o Silas ficou bravo e descontou neles também(não estilo Muricy calma e isso rolou após o Avaí ter ganhado na Bahia de 1 a 0)tipo assim: se tiver que sair eu saia mais se eu não sair vou tocando o trabalho e até chamou a imprensa de lá de torcedores do Figueirense.
Só se falam em saída dele mais pra onde?aí não se falou ainda.
agora Muricy seria acolhido muito bem e se daria super bem e até Muricy ficaria mais calmo também,mas também tem que dar um time bom pra ele,pois se der um time estilo palmeiras 2009 aí o Inter só terá técnico bom e mais nada.
a dupla grenal terá que saber gastar e gastar bem mesmo pra não fazer besteira depois.
abraço e que blog bom heein?