quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

O SILÊNCIO DE GUINAZÚ


Sem sombra de dúvidas a maior decepção para a nação vermelha em 2009 foi de não conseguir a grande conquista no ano do seu centenário, faltou o grande título para o ano fosse completo e já falamos aqui sobre isso.

Porém antes do final de ano a torcida colorada foi surpreendida com mais uma grande decepção: A polêmica envolvendo Guinazú. E esta história machucou o torcedor, machucou muito.

Claro que não podemos ser ingênuos ao ponto de pensar que nos dias de hoje existe o amor a camisa dentro do futebol, claro que não. Os jogadores são profissionais e precisam pensar em suas carreiras, até por que como todos sabem, é uma carreira que não dura muitos anos. Porém ser jogador de futebol não se trata de uma simples profissão, não como é como ser um advogado, um médico, um mecânico, um bancário ou um atendente de lanchonete, ser jogador de futebol ultrapassa as fronteiras de uma simples e corriqueira profissão.

Jogador de futebol mexe com a paixão das pessoas, jogadores de futebol não ganham muito dinheiro por acaso, eles são responsáveis pela realização de sonhos dos torcedores, eles são figuras públicas, são exemplos até mesmo para as gerações que vem por ai, ou seja, eles tem o dever de respeitar e honrar a camisa que vestem seja dentro ou fora de campo.

Acompanho o Internacional desde quando eu era muito pequeno, e nunca vi um jogador ser tão amado por seus torcedores como acontece com Guinazú, é impressionante o carinho que todos tem por ele, acredito que nem Fernandão foi tão amadado pela torcida quanto o argentino. Guinazú é ídolo, Guina é o símbolo da raça colorada dentro de campo, a torcida é literalmente apaixonada por ele.

E por tudo isso que ele sabe o que representa para toda esta nação, e sendo assim deveria ter sido mais responsável ao conduzir esta situação, Guina não é um simples funcionário do Internacional , ele é o maior ídolo do clube, é o capitão da equipe. E o pior de tudo isso é que ele continua alimentando a decepção da torcida colorada a cada minuto do seu silêncio, e a partir do momento que ele não se pronuncia para o seu torcedor podemos acreditar e "mirabolar" o que bem entendermos.

Fernando Carvalho mostrou para o Cholo e seus INCOMPETENTES assessores que o Internacional é grande e é muito maior que Guinazú ou qualquer outro jogador. Quer sair do Inter? Então que paguem a multa! Caso contrário cala a boca, fica quieto e joga!

O torcedor colorado não merecia isso, Guinazú é tratado como se fosse uma lenda no Beira Rio, recebe um baita salário, é o capitão do time, disputa títulos, enfim tem tudo que precisa dentro do Beira Rio e em Porto Alegre.

Se quer sair, que saia pela porta da frente! Que o São Paulo ou o clube que for venha ao Internacional e abra uma negociação, isso é ser correto. Depois de tudo acertado entre os clubes, ai sim entra a parte em que o jogador acerta seus interesses.

A chance de Guinazú restabelecer seu prestígio com seu torcedor é vir a público e explicar a sua posição, caso contrário ele permite que pensem o que quiserem dele, inclusive permite que coloquem em dúvida o seu imaculado caráter.

E era isso!

2 comentários:

Nelson Willian disse...

"O agente Fabiano Ventura (autorizado por Guiñazu a oferecê-lo ao São Paulo) afirmou que Guiñazu não queria ficar no Inter, que desejava ser negociado ao São Paulo. Eu e o Vitório dissemos que ele só sairia se o clube pagasse a multa (cerca de US$ 20 milhões). Guiñazu ficou quieto. Foi uma reunião constrangedora", disse.

fonte: http://esportes.terra.com.br/futebol/estaduais/2010/noticias/0,,OI4179142-EI14482,00-Reuniao+com+Guinazu+foi+constrangedora+diz+dirigente+do+Inter.html

Felipe Cunha disse...

Não julgo o faato de ele querer sair, todo mundo quer ganhar mais...O problema é maneira com que se faz isso, e o Guinazu conduziu mal a situação...Principalmente por não querer falar, não era a hora de ficar em silencio.