quarta-feira, 10 de junho de 2009

O que será?





Assim como todo o menino na minha época, eu tinha um sonho. Queria ser profissional da bola, desde a tenra infância, dava os meus chutes por aí, esperando o jogo dos meninos mais velhos encerrar, para que tivesse a oportunidade de jogar junto a eles. Depois, você se torna um desses meninos, e começa a barrar os mais novos. Mais uma das viradas da vida.


Quando você inicia a ter maiores noções de futebol, como um passe, um chute, cabeceio entre outros, a pessoa fica confiante que possa tornar um "hobby" em uma profissão. Eis que, temos a brilhante ideia de fazer um teste em um clube, e claro que a primeira opção é sempre o clube pelo qual torcemos. Você escuta os amigos dizendo que joga direitinho, então ergue a cabeça e vai atrás do sonho. 


Após ser aprovado num teste então, ninguém te segura mais. Já começa a povoar o imaginário do cara, que vai ser titular, que irá buscar uma vaga na Seleção antes dos 20 anos e um bando de coisas inimagináveis vão se tornar reais.


Daí, o script desse filme muda de vez, quando a tua capacidade entra em contraponto com a de jogadores mais qualificados, ela fica sendo questionada até por você. Mais uma virada da vida. Voltamos à realidade e vamos buscar alternativas, como trabalhar, estudar e procurar ser "alguém", como os nossos pais sempre disseram.
Toda essa autobiografia, é para chegar a um fato atual. O que se passa na cabeça do jogador Adriano? O que será que ocorre?

4 comentários:

Alexandre Oliveira disse...

Pedro, vou te dizer o que ocorre:

Quando somos jovens corremos atrás da bola e do sonho, como naquelas saudosas tardes no Visconde! Porém, quando se consegue atingir este objetivo, os focos mudam...a vida muda!

Hoje, um menino de 18 anos, faz um contrato para sustentar até 3 gerações, com isso, o futebol fica em segundo plano e a bola passa a ser um acessório e não um prato de comida!

Garanto que se o Adriano ou qualquer outro "atleta da bola" olhasse o contra cheque e se assustasse com o valor de R$500,00 ele iria treinar 3 turnos por dia, suar sangue nos jogos até...buscar um contrato milionário e passar a viver como relatei antes...é o ciclo meu caro!

Infelizmente não vivemos mais na era romântica, hoje o futebol é um negócio, e os jogadores também o tratam como tal!

o Adriano vai viver no Flamengo conforme o grande poeta Vampeta já dizia: "Eles fingem que me pagam, eu finjo que jogo..."

Felipe Cunha disse...

Acho que não se pode rotular jogadores de futebol se baseando pelo Adriano.

O Adriano joga muuuuitoooooo! Mas não quer mais ser atleta, quer apenas jogar bola e nos dias de hoje o futebol não permite mais isso.

Esse é um cara de sucesso, consegiu tudo que queria!

Já esta milionário, tem todas as mulheres que deseja, esta na favela que tanto gosta e joga no "Mengão"!

O que mais que ele pode desejar?

Pedro Rafael Marques disse...

Ele pode desejar a Seleção.

Felipe Cunha disse...

Não. Com esse comportamento pode ter certeza que ele não se preocupa com a seleção...

Penso eu, pelo menos...