terça-feira, 28 de julho de 2009

AFASTAMENTO ESTRATÉGICO


Fernando Carvalho prometeu e cumpriu, sacudiu os ânimos do Beira Rio. D'Alessandro acabou sendo "jogado aos leões", e foi afastado para se "recondicionar fisicamente".

Já me perguntaram: Mas é só o D'alessandro que esta mal? E o Magrão, e o Taison, e o Índio?

Resposta: Realmente estes estão tão mal quanto o argentino.

A questão é que o afastamento de D'Alessandro foi uma decisão estratégica. Digo isso pelos seguintes motivos:

1º) D'Alessandro após a saída de Nilmar é a maior estrela do Internacional, ou seja, Fernando Carvalho deu um recado para a rapaziada mais ou menos assim: Se tenho peito para "punir" o Gringo, posso "punir" qualquer um de vocês.

2º) Na quinta feira D'Alessandro terá seu julgamento no pleno para saber se sua punição de 60 dias será mantida ou se será atenuada pelo STJD. As informações são de que o camisa 10 colorado pode até ser "aliviado", mas algum tipo de gancho ele vai ter.

Sendo assim Fernando Carvalho com o afastamento do jogador esta unindo o "útil ao agradável".

O momento é de "mão de ferro" no Beira Rio, regime militar. Não pode existir exceções ou qualquer tipo de tratamento diferenciado entre os jogadores, o que é para um é para todos! Se D'Ale não esta bem deve sair, assim como os outros, mas futebol não tem fórmula mágica, então tem que ser dado um passo por vez.

O principal objetivo no momento não é jogar um bom futebol, mas sim vencer de qualquer maneira, e mudar a postura desanimada dos últimos jogos para uma postura de INDIGNAÇÃO. O torcedor, quer ver o time literalmente comendo grama, jogando com disposição, com raça!

O Internacional recuperando sua auto-estima como um todo, naturalmente D'Alessandro volta a equipe, sua qualidade é indiscutível.

E era isso!

PS: Este é meu 100º post! ;o)

4 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Primeiro, parabéns pelo centésimo post, merecido.

Segundo, não concordo que tenha de vencer de qualquer maneira, é preciso reencontrar o futebol bem jogado, para almejar sempre o topo.

Terceiro, esta foi apenas uma mudança. Outras tem que ser feitas, manutenção no grupo tem que ser feita jogo a jogo.

Felipe Cunha disse...

Fernando, o que eu quis dizer é que o mais importante no momento é vencer para o grupo voltar a ter tranquilidade.

O bom futebol é fundamental, mas no momento esta em segundo plano. Se conseguirmos vencer o Barueri, o Inter vai ao Japão com mais tranquilidade e pode voltar de lá com mais confiança.

Fernando Amoretti disse...

Tem que se chamar os jogadores na "chincha" e definir quem quer jogar e quem não quer.
Tem que garantir o comprometimento, senão vai pro banco.

Felipe Cunha disse...

Acho que isso foi feito e até mais...O afastamento de D'Alessandro servira de exemplo para o resto, assim espero.