domingo, 19 de julho de 2009

VITÓRIA MERECIDA


Ao contrário da cega análise do companheiro Pedro, acredito que o Grêmio não jogou tanto assim.

Mas também digo que nem foi preciso. O Internacional deu ao Grêmio a chance de vencer, mesmo não jogando muito.

O tricolor chegou a virada da única maneira que pode chegar: BOLA PARADA! Até porque não possui a mínima qualidade para alcançar os 3 pontos com a bola rolando. Mas isso é válido. E nisso, o Grêmio tem um jogador de qualidade excepcional: Souza! Redimindo-se da lambança e do mandrake que causou no gol do Internacional, o DONO do time do Grêmio fez um belo gol de falta.

Na segunda etapa, só posso dizer que venceu quem quis vencer.

Apesar de pouquíssima qualidade técnica, o Grêmio tenta, chuta, arrisca, como fazem os pequenos quando enfrentam os grandes, tentam na superação.

Não se pode admitir que um time vença uma partida, sem que ele chute uma bola sequer durante 48 minutos, como fez o Internacional no segundo tempo. Aliás, o fundamento CHUTE tem passado longe do Beira-Rio.

Apenas para terminar, digo que foi um bom jogo de futebol, até quebrando um pouco daquilo que estamos acostumados a ver, jogos ruins e de pouca insipiração.

Vitória merecida do tricolor gaúcho, que fez valer o mando de campo, até porque, fora dele não consegue dar um pio.

Abraços!

5 comentários:

Fagner Pereira disse...

Batata, não sei se concordo com a tua frase sobre "Pouca qualidade técnica", até porque, sabemos que algumas peças tricolores jogariam em qualquer clube do País. São elas: Souza, Rever, Fábio Santos, Vitor e eu até ouso em incluir Maxi Lopes, mesmo ainda tendo um pé atrás com o gringo.
O Grêmio foi superior ao Inter e se viu um esquema de jogo, coisa que falta ao colorado que mesmo tendo jogadores de qualidade é um amontoado de jogadores sem brilho e sem estratégia.

E digo mais, o Grêmio jogou como time grande e não foi na base da superação. Foi na base do toque de bola e na participação intensa de seus jogadores dentro de um esquema tático bem organizado e bem montado por Paulo Autuori.

Felipe Cunha disse...

Fagner, eu tiraria desta lista Fabio Santos. Não vejo futebol neste jogador, não é ruim, mas nada de anormal...Aliás o normal dele é jogar mal...

O Souza gasta! Me arrisco a dizer que ele esta vivendo o melhor momento de sua carreira...Ta jogando muito, ele é 80% do time do Grêmio...Os outros 20% se dividem com o resto.

Rever e Victor são muito bons, todos sabem e o Maxi Lopez vem fazendo gols, esta fazendo seu papel.

Mas o Grêmio não pode se iludir pq venceu o grenal, até pq como já falei venceu mais pela APATIA colorada no segundo tempo do que por suas qualidades...

Uma pergunta: A apatia colorada no segundo tempo, não pode ser mal preparo físico?

Fagner Pereira disse...

Não, não, acho que preparo não. O time do inter é um time de velocidade e de muita dedicação em campo. Taison, Nilmar, Guinazu e D'Alessandro são intensos e incansáveis. Kléber e Bolívar não avançam em nenhum momento. O que faz com que eles poupem energia. Se tivesse alguém cansado, poderia ser Sandro, que voltava e a zaga que teve trabalho e precisou estar ligada.

Felipe Cunha disse...

Já é o segundo jogo que o Inter sai na frente e sede a virada no segundo tempo.

Alguma coisa precisa ser feita e pra ontem.

Fernando Amoretti disse...

Souza, foi o nome do jogo.
Movimenta-se bem dentro de campo, criando situações que não dão em nada. Porque se desse em alguma coisa, o Grêmio faria mais gols COM A BOLA ROLANDO. Coisa que o Autuori quer e que o tricolor não fez.

O Inter esteve apático e pediu pra tomar gol, e mesmo assim não tomou tantos.