terça-feira, 22 de setembro de 2009

SULAMERICANA E A MUDANÇA DE ESQUEMA


Nesta quarta feira no Beira Rio, o Inter estréia na Copa Sulamericana contra o Universidad do Chile, a têndência é que seja escalada força máxima ou quase toda ela. Uma decisão correta do departamento do futebol colorado.

Primeiro porque se trata de uma competição importante, a qual o Internacional defende o título. E a escalação de um time forte em casa pode encaminhar a vaga para a próxima fase. O que é muito importante já que o caminho do Inter até uma possível final é bem tranqüilo.

Em segundo lugar e o mais importante, é que o momento do time colorado não é bom e tem uma decisão diante de um Flamengo em ascensão no próximo domingo. Quando não se esta bem, quando a equipe não se encontra, a melhor coisa é jogar! O jogo de quarta feira é importante por si só, e sua relevância aumenta pois servirá de preparação para o confronto fundamental para o colorado diante do Mengão.

O 3-5-2 esta caindo de maduro no Beira Rio, o esquema já deu mostras que serve para o Inter. Parece que Tite e sua comissão técnica irão recoloca-lo novamente em ação, para a formação que utiliza alas e não laterais voltar a ativa é necessário definir justamente os homens de lado. Pelo lado esquerdo esta tudo certo, Kleber é soberano na posição.

O problema começa e termina na ala direita. Bolivar não poder ser ala de forma nenhuma, Danilo Silva vem tendo oportunidades como lateral e até agora não se firmou. Não sei se na ala daria melhor resposta, no momento não acredito nesta hipótese.

Daniel jogou um jogo de lateral contra o Santos, teve problemas defensivos, mas muito mais por inexperiência e nervosismo do que por falta de futebol. Talvez com a proteção de um zagueiro possa demonstrar mais seu futebol, até porque o guri é da posição, e como diria Pedro Ernesto Denardin: Ele é do ramo. A terceira e última opção é Andrezinho, que é justamente o nome que vem sendo ventilado para jogar no lado problemático colorado. Na minha opinião acho que não daria certo, Andrezinho não tem a característica fundamental para ser ala: EXPLOSÃO.

Mesmo que exista a possibilidade de Andrezinho ser ala, esta improvisação não deve ser confirmada justamente pela ausência de D'Alessandro, o argentino esta com problemas musculares e não joga na quarta. Portanto não vou me surpreender se diante dos chilenos Daniel for escalado para ser o ala direito do colorado. Eu daria chance para o garoto.

Outra mudança anunciada será a entrada de Edu no lugar de Taison, que aliás só não aconteceu antes porque o novo contratado ainda não tinha as condições físicas adequadas. Chegou o momento do Edu ter sequência e ajudar Alecsandro na tarefa de fazer gols, já que Taison até agora só tem 4 gols no brasileirão, um número baixíssimo para um atacante titular depois de 25 rodadas.

E era isso!

3 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Força máxima.
Daniel na ala, eu gostaria, mas deve ir de Danilo.

A melhor notícia é o 3-5-2. Time ofensivo joga assim.

Rafael Zito disse...

Felipe me diz uma coisa... vi seu texto e a parte q mais me chamou a atenção foi a questao do esquema tatico. O Inter fez um otimo jogo contra o Goias no 3-5-2... nao vi contra o Avai, quando ganhou por 2 a 0, mas ouvi falar q foi 3-5-2 tb.

Meu nao entendo pq o Tite voltou pro 4-4-2... no esquema com linha de quatro defensiva o Inter tah oscilando mto... sei lah... acho q deveria ir com tres zagueiros

Felipe Cunha disse...

Pois é cara, é questão de preferência. Hj contra o Universidad o 3-5-2 não fez efeito, após a mudança para o 4-4-2 o time melhorou...

Esta oscilação já não parece ser devido a esquema...