terça-feira, 10 de novembro de 2009

LIBERTADORES E REBAIXAMENTO

Não lembro de ter visto numa mesma temporada, um clube que participou e bem da Libertadores, ser rebaixado no campeonato nacional. O time e o clube passaram de heróis a vilões em poucos meses.

No início da Libertadores, o clube pernambucano chegou a surpreender em determinados momentos ao vencer o Colo Colo no Chile, ganhar da LDU (campeã da Libertadores 2008) em duas oportunidades, e conquistar o campeonato estadual de forma invicta. Tínhamos jogadores conceituados no grupo, tais como: o goleiro Magrão, o zagueiro Durval, o polivalente, Paulo Baier, o novato Ciro e outros atletas rodados como Sandro Goiano, Luciano Henrique, Fumagalli e etc. Mas a essência do time se desmanchou com a saída do maior artífice do título da Copa do Brasil 2008, ou seja, o treinador Nelsinho Baptista.

A equipe degringolou e iniciou o habitual troca-troca de treinadores, que no final das contas, não resolve em nada os problemas que são criados pela diretoria e pelos jogadores. Saiu Nelsinho, veio o limitado técnico Leão, e após isso chamaram o Péricles Chamusca que estava no Japão, sendo que trata-se de um treinador sem condições de pegar um clube da Série A. Qual foi a medida diretiva, mais uma troca no fim da competição e a toalha foi jogada. O Sport tem que trabalhar muito para retornar à elite, pois não tem a mídia de um clube do centro do País para voltar com aquele clamor que fizeram pelo retorno do Vasco e Palmeiras.

Será que teria algum jogador do Sport que serviria a Dupla GRENAL?

2 comentários:

Felipe Cunha disse...

O Magrão joga fácil no Inter...

Igor sausmikat disse...

até serviria sim,por exemplo o goleiro Magrão,Fumagalli,o zagueiro Durval que até aqui no Brasiliense ele jogou e jogava demais desde essa época.
o Ciro é igual o caso do Táison,só serviria no Gauchão,talvez em algum time do interior do Estado faria alguma coisa.
é o que eu acho!

meu blog: http://igoresportes.blogspot.com/
abraço