quinta-feira, 5 de novembro de 2009

PINTA DE CAMPEÃO




O jogo de ontem á noite no estádio Olímpico mostrou mais uma vez a chamada: Pinta de Campeão. O São Paulo que não joga rigorosamente nada há pelo menos três partidas mostrou que a sorte e a infelicidade alheia fazem parte de um time campeão.
O São Paulo não ganhou um ponto, mas sim o Grêmio deixou de ganhar dois. Isso é frase manjada, mas é a mais pura verdade. O Grêmio dominou boa parte do jogo, inclusive no primeiro tempo quando jogou menos que no segundo. Fez o gol em um lance de bola parada, mas criou inúmeras chances com bola rolando e pecou na finalização como sempre. O São Paulo que não tem nada a ver com isso achou um gol com o mentiroso Dagoberto, em uma bola que tocou em Rafael Marques enganando Vitor.
Rogério Ceni foi nome importante da partida, fazendo defesas difíceis e complicadas, dado o volume de jogo do tricolor gaúcho.
O Grêmio atacou bem pelos flancos, mas infelizmente Maxi Lopes não estava em noite inspirada. E esperar algo de Perea e Herrera é palhaçada.
No mais quem agradece é o Palmeiras que tem um doce no fim-de-semana contra o Fluminense. Tem tudo para reassumir a ponta da tabela, pelo menos até a próxima rodada, onde novas surpresas podem acontecer.

O jogo da tevê entre Botafogo e Cerro Porteño foi marcado pela velha catimba sul-americana. Jogo muito truncado até que o Botafogo decidiu correr mais riscos que deveria. Tomou 3 e fez apenas 1, mas o placar não diz o que foi o jogo já que o Botafogo jogou praticamente todo o segundo tempo com 4 atacantes e com a marcação lá em cima. Facilitou e muito os contra-ataques do time do Cerro.

Saudações...

Um comentário:

Felipe Cunha disse...

Ainda tenho esperança...


NO GALO.