segunda-feira, 16 de novembro de 2009

SOBRE A BATUTA DE MÁRIO SÉRGIO...


Bom, aproveitando uma vitória colorada para começar a minha saga aqui neste blog. Já chego afirmando, com certa convicção, a forte candidatura do Internacional a uma vaga no chamado G-4, e com isso a chance de disputa a Taça Libertadores da América de 2010.

Claro, que ainda faltam três rodadas, e com uma disputa na ponta da tabela acirradíssima é perigoso afirmar isto, mas o time vem crescendo de produção mesmo nos jogos que não venceu. Sendo, com isso, importante salientar a postura do time em campo e a troca de votos de confiança dos jogadores para com o técnico.

Este voto torna-se explícito ao vermos, no decorrer da semana, o técnico Mário Sérgio chamando toda a responsabilidade para si do mau rendimento do time nos últimos jogos, e atacando de forma direta a imprensa local que esta apenas focada em perturbar o já desgastado ambiente colorado. E, o resultado disso é a entrega em campo e um rendimento superior de alguns jogadores como: Índio, D’alessandro e Alecssandro. Com os dois últimos, foi evidente desde a chegada de MS a sua preocupação em fazer com que estes tivessem um papel mais definitivos dentro de campo, e na medida do possível isso vem acontecendo.

Mas, apesar da vitoria nem tudo foram rosas neste domingo. Da mesma forma que MS deu um ritmo e uma postura diferente ao Internacional no primeiro tempo, a substituição do único homem-de-area por um volante foi simplesmente lamentável. Claro que ele deveria ter dado uma solução para as investidas dos dois atacantes que jogavam as costas dos nossos alas, mas para mim esta solução deveria ter sido dada pelas peças que já estavam em campo, e, não privando o time de atacar de forma mais eficaz. Assim, ele deu a oportunidade dos zagueiros do Santos jogarem mais livres e o time paulista teve mais controle do jogo. Mesmo que não levando perigo a meta colorada, mas deixando a torcida apreensiva em relação ao resultado positivo.

Pois, bem, para justificar o título deste post: sou totalmente a favor da forma que o MS esta conduzindo o Internacional, acho, ele é um cara de convicções e que a vaga no G-4 é completamente alcançável. Mas é uma pena que ele não tenha qualidade técnica de estar à frente do Internacional no ano que vem.
Que venha o Luxa!!!...e Feliz 2010!!

Abs...voltaremos.

3 comentários:

Felipe Cunha disse...

Mazá muleque! Bela estréia!

Concordo em relação a qualidade do MS, realmente não dá para ele seguir, mas acho também que ele vem fazendo o que pode.

Diferentemente do meu xará, achei que o treinador colorado acertou na entrada de Glaydson no lugar de Alecsandro. Naquele momento Santos estava levando perigo ao gol do Inter e já tinha até feito seu gol, ou seja, algo precisava ser feito. Com a entrada de mais um volante, o Inter "estancou a ferida" e a partir dali o Santos não ameaçou mais, e o colorado ainda fez mais um.

Faltam 3 jogos, e domingo será de morrer do coração...

Abraço!

Fernando Amoretti disse...

Comcordo que a vaga é no mínimo alcançavel e passa diretamente pelo jogo contra o Galo. Contra o Santos deveria ter colocado o Glaydson antes mesmo de tomar o gol.

Quanto a 2010, ainda acredito no Muricy e nas bandas do Beira-Rio diz-se que ele já teria um pré-contrato com o colorado.

Luxa só vem se o Inter entrar no G-4. Ainda nem é técnico e já está fazendo exigências. Tenho medo desse baita profissional no vestiário colorado.

Obs: Parabéns pela estréia.

Felipe Cunha disse...

Luxemburgo já pegou time fora de Libertadores, acho que ele viria caso nao venha a classificação.

Dúvido sobre este pré contrato do Muricy, ele sempre foi extremamente correto em seus trabalhos...E até onde eu sei ele tem contrato até final de 2010 com o Palmeiras...Como assinaria um pré-contrato? Pode?