quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

E SE?


Nesta semana em que estamos vivendo uma verdadeira celeuma de especulações sobre qual será a atitude gremista no Maracanã, estava eu ouvindo um comentário de Nando Gross, jornalista da Rádio Gaúcha, diga-se de passagem um excelente profissional. Ele levantou uma questão muito interessante: E se por acaso o grêmio segurar o Flamengo no próximo domingo?


E se o grêmio “ajudar” o Inter a ser campeão brasileiro?


Como ficaria a rivalidade da dupla? Torcedores de ambas as partes teriam que rever seus conceitos?


Seria uma quebra de paradigmas no Rio Grande do Sul?


Talvez pela primeira vez na historia, ou pelo menos na história recente se veria uma união realmente representativa entre os dois clubes. Algo impensado para torcedores destes dois clubes que fazem uma das maiores rivalidades do mundo, sim do mundo, por que a maior do Brasil é com certeza.


Sinceramente eu rechaço esta possibilidade do grêmio trazer algum resultado de volta para casa que não seja a derrota. Pelo simples fato que o tricolor atualmente não tem forças para segurar o Mengão no Maracanã nem mesmo se necessita-se do resultado para o próprio grêmio.


Claro que como colorado eu gostaria que grêmio fizesse sua parte, afinal de contas quero ser campeão brasileiro. Mas também como colorado compreendo a posição gremista. É muito difícil para qualquer torcedor da dupla grenal admitir a possibilidade de auxiliar o co-irmão sem qualquer tipo de benefício em troca. Sim, na situação atual o grêmio enquanto clube só tem a perder com o título do Internacional. Mais uma vez iria assistir o rival a levantar mais uma taça enquanto segue já alguns anos sem renovar sua sala de troféus.


Porém se presenciarmos uma vitória ou um simples empate gremista na última rodada do campeonato, com o Internacional fazendo sua parte no Beira Rio e se tornando campeão brasileiro, estaremos entrando em uma nova era no Rio Grande do Sul. E não será apenas uma nova era no futebol gaúcho, mas também serão novos tempos para o cotidiano de todos os gaúchos, pois a rivalidade grenal ultrapassa as fronteiras dos estádios, a rivalidade grenal esta por todos os cantos do Rio Grande, ela esta dentro da casa das pessoas, no trabalho, na escola, nas ruas, por todos os lados.


Não sei se seria saudável para a rivalidade grenal ou não. Alguns dizem que somos provincianos por demais, e realmente talvez sejamos mesmo. Mas e daí tchê? Aqui no Rio Grande é assim, ou tu és vermelho ou azul, ou tu prefere a Azenha ou o Menino Deus, ou tu és do “Imortal” ou tu és do “Rolo Compressor”, ou tu cantas “Até a pé nós iremos” ou “Gloria do desporto nacional” e depois, somente depois de ter isto bem definido na tua vida é que tu podes se sentir um gaúcho de coração, um gaúcho de tradição.


Não irá acontecer, mas querendo ou não o Rio Grande esta a um passo de rever seus próprios conceitos.


E era isso!

6 comentários:

Igor sausmikat disse...

exatamente,disse tudo!
até livro com essa história pode ser lançado,algo que não duvido.
Aí no Sul a coisa pega fogo mesmo.
abraço
meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com/

Fagner Pereira disse...

Gaúchos e apreciadores do futebol. Segunda, tudo será como hoje, ontem e amanhã. Duvido que a ajuda tão sonhada venha. Só SE...

Felipe Cunha disse...

Fagner, é mais fácil eu acertar na mega sena sem jogar do que isso acontecer...

heheheh...

Fagner Pereira disse...

Eu não vou ter tempo, mas eu queria escrever um post com a título "QUANTO VALE UM TÍTULO NACIONAL?"

Pois a mala branca do Inter para o Grêmio, deveria ser esse valor.

Felipe Cunha disse...

Dizem que somando as malas oferecidas ao grêmio o valor chega a 3 milhões de reais...

Ai tu pega isso e divideentre 14 jogadores (11 + 3 substituições)...Dá mais de 200 paus para cada um...

Fernando Amoretti disse...

Acompanhando hoje os programas de esporte vi pela primeira vez o que realmente importa no caso de domingo.

Os profissionais. Victor, o melhor goleiro do Brasil quer jogar.
A torcida que se dane. Os profissionais tem que fazer seu trabalho. Se perderem o jogo que sejam pelo menos dignos, e eles querem ser.

E se o Grêmio empatar com o Fla e o Inter marcar passo como já fez na competição.

A obrigação é de jogar pra ganhar assim como o Flamengo, Palmeiras, Botafogo, São Paulo, Sport, Santo André e Inter.