terça-feira, 23 de março de 2010

BOM SERIA!


Nunca fui muito fã do futebol de Fernandão. Não tive sentimento algum quando ele saiu, e no episódio do "disse-me-disse" envolvendo Fernando Carvalho e o jogador, tão pouco me importei com a não vinda dele.

Mas agora a visão é diferente.

Não que eu virei fã incondicional de seu futebol, mas achei nele o incentivo necessário para voltarmos a crêr no título da Libertadores. Fernandão cairia feito uma luva no dividido grupo do Internacional. E, principalmente, preencheria o enorme abismo que esta separando a torcida do time.

Pois é aí que esta o segredo, aquele time de 2006 liderado pelo emblemático Fernandão chamava a torcida, isso foi o diferencial para conquistarmos aquela Libertadores. Bom seria!


Porém, não acredito muito na vinda dele para a disputa desta Libertadores. Mas, é nele que temos que nos espelhar para mais esta conquista.

O momento não é de mudança de esquema de jogo, ou tão pouco de técnico. Acredito que tenha que haver mudanças sim, mas mudança de atitude. Já, que, diferentemente daquele time liderado por Fernandão a vibração não vem de dentro de campo, então ela tem que vir da arquibancada.

A Nação Colorada tem que voltar a se unir, e parar de cair em contradições e blasfêmias.

Temos que voltar à era de Fernandão, com ou sem ele!

Era isso.

3 comentários:

Felipe Cunha disse...

Trazer o F9 de volta, é pensamento mágico neste momento.

Concordo que a figura dele seria muito importante, mas hoje precisamos de um jogador em condições de fazer a diferença...E a condição atual do Fernandão não me permite acreditar que ele seria este jogador.

PS: Diferente do colega, sempre fui e sou fã do Fernandão e quando ele saiu fiquei extremamente triste, mas era outro momento.

Felipe Faria disse...

Pode crer...mas a minha intenção era exaltar o espirito que tinha aquele time, ilustrando isso através dele.
Acho que a vinda dele inclusive iria inflar muito a posição, isso retardaria inclusive o amadurecimento dos jovens valores. Não é o ideal, mas seria bem vindo.

Fernando Amoretti disse...

Concordo com o post no que diz respeito ao sentimento da Era Fernandão. Mas como jogador já passou seu tempo.
Gostaria que o símbolo dessa Libertadores e quem sabe do Mundial, fosse o gringo D'Alessandro. O esquema que lhe favorece é o 4-4-2 com Giuliano no banco.