domingo, 21 de março de 2010

CULPA DO FOSSATI?


O Internacional diante do Pelotas teve mais de 20 finalizações, fez 2 gols, o Pelotas praticamente só chegou 2 vezes e marcou os mesmos 2 gols. E assim é o futebol.

Sendo assim, o empate é culpa do treinador colorado?

Treinador não erra passe, não chuta a gol e nem muito menos perde gol. Faltou ao Internacional diante do Pelotas um pouco mais de tranquilidade, a ansiedade acabou atrapalhando. O resultado diante da equipe da Boca do Lobo foi totalmente casual, sem crises por causa disso. Claro que os 4 empates seguidos incomodam, time grande tem que vencer, ainda mais o Internacional que esta acostumado com vitórias.

Acho que Jorge Fossati esta acertando em trocar de esquema, apesar de eu achar o 3-5-2 um bom esquema, o 4-4-2 no Brasil é mais convencional, os jogadores estão mais preparados para ele. Falta ao Inter ser mais efetivo no ataque, ainda não foi descoberto o companheiro de Alecsandro, mas já sabemos que o Edu não é este jogador. Sou um crítico de Taison, mas no momento ele deve receber uma sequência de jogos até que surja uma nova opção, quem sabe o próprio Walter.

Como o Fernando já falou aqui no blog, a preocupação deve ser a Libertadores da América, e o Gauchão deve ser tratado como Gauchão, e nada mais.

Apesar dos últimos maus resultados, estou vendo um crescimento no Internacional, já vi o próprio Inter vencer jogos com atuações muito mais fracas que as últimas 2 ou 3 partidas disputadas.

O momento é de calma...

E era isso!

2 comentários:

Felipe Faria disse...

Na atual situação o melhor companheiro de ataque do Alecssandro é o Taison...pra mim o Walter nunca mais vestiria a camisa vermelha...mas negocios são negocios.

Fernando Amoretti disse...

No caso de Walter, ele é sim a melhor opção no MOMENTO.

O esquema foi acertado, os jogadores precisam agora de SEQUÊNCIA. Nada de Terra arrasada por conta de um empate no Gauchão. A obrigação agora é vencer as duas partidas pela Libertadores dentro de casa. Se empatar está fora. E se estiver fora o Gauchão já terá passado batido.