sexta-feira, 28 de maio de 2010

PARA A ALEGRIA GERAL...


Para a felicidade da torcida colorada, pelo menos a maioria dela, o treinador uruguaio Jorge Fossati foi demitido no final da tarde de hoje. O treino marcado para às 18h não ocorreu, pois o Inter dispensou os trabalhos do ex-treinador colorado.

Agora restam mais três partidas para cumprir, antes da parada do Brasileirão para a Copa do Mundo. E acredito que, neste período o Internacional vá a procura de um grande treinador, coisa que Fossati nunca foi e creio que nunca será.

A opção que o mesmo faz de recuar o seu time, proporcionando campo ao adversário, diferentemente do que pensa o meu colega de blog, Felipe Cunha, é suicida e não assassina. O Inter tem capacidade técnica para dominar as ações dentro de campo, porém com esse técnico ocorria o contrário.

No discurso que foi emitido por Fernando Carvalho, dava para notar que as coisas mudariam na equipe colorada. Mas o que acho estranho, são os discursos de torcedor que o presidente transmite, dizendo que as coisas estavam bem e tentando menosprezar a vitória vascaína. Claro que a arbitragem também passou pelo pronunciamento ridículo do senhor Vitório Piffero.

Os nomes veiculados pela imprensa, são esses: Cuca, Falcão, Luiz Felipe e Nelsinho Baptista.

Façam as suas apostas!

PS: Sem sombra de dúvida, preferia que fosse o Luiz Felipe Scolari, um treinador vencedor e capaz de dar uma chacoalhada no grupo. Esse faria até o Alecsandro ir para a Seleção.

3 comentários:

Felipe Cunha disse...

Heheheh...é que depende da visão né Pedro, pra mim o Fissati assassina o time do Inter em todas as partidas.

Mas vale também a visão onde ele é suicida, já que ele acaba se matando junto.

Acho que o nome será o de Mário Sérgio, e igualmente em 2009 fará um contrato temporário, desta vez até o fim da Libertadores.

Fernando Amoretti disse...

Acredito que a Direção deva anunciar Cuca, equivocando-se novamente com suas contratações.

O Inter não tem coragem pra trazer o Felipão.

Já vai tarde Fossati.

Felipe Cunha disse...

Se fosse o Cuca não teria pq esperar o recesso da Copa.

É alguém de nome...

Felipão ou Abel.