domingo, 15 de maio de 2011

O PATRÃO DA AMÉRICA, MANDA AQUI TAMBÉM!


Dentro da minha ignorância futebolística escrachada aqui neste espaço, segue minha análise do grenal maluco e decisivo do Gaúchão 2011.

Falcão tentou surpreender Renato com uma escalação diferente, inventou um time que nunca havia entrado em campo. Ao invés de surpreender, Falcão tomou um vareio de bola colocando sua equipe em uma situação constrangedora, com direito a gritos de "OLÉ" dos torcedores gremistas. Graças aos deuses do futebol, até Zé Roberto entrar em campo o tricolor estava vencendo SÓ por 1 a 0, gol de Lúcio. Igualmente a primeira partida da final, onde o Inter poderia ter matado o jogo, o Grêmio também não liquidou a fatura quando pode. O castigo aconteceu, a máxima é velha, mas verdadeira: Quem não faz, leva. Virada colorada ainda no primeiro tempo.

Zé Roberto até então "esquecido" por Falcão entrou voando no jogo e desnorteou a defesa gremista. Em duas jogadas suas aconteceram os gols de Leandro Damião (normal) e Andrezinho, detalhe: Andrezinho estava machucado quando fez o gol. Que raça hein "Negão"?!

No segundo tempo o jogo foi controlado pelo Inter, houveram chances dos dois lados, mas o Internacional foi superior. Até que Vilson quis ser malandro querendo ganhar tempo ao simular uma lesão, Leandro Vuaden não caiu, e mais uma vez Zé Roberto entrou como um foguete na lenta defesa gremista, Victor de boa atuação sem outra opção foi obrigado a fazer o penalti. D'Alessandro se apresentou para bater, e quando o gringo encara o goleiro da marca da cal todo mundo sabe o que acontece. Festa vermelha, 3 a 1 para o Inter.

Com o título nas mãos e com o jogo sob controle o Internacional caminhava para se sagrar campeão em uma virada sensacional na casa do rival. Até que Renan cometeu seu único erro no jogo, e goleiro não pode errar. Gol de Borges, 3 a 2 no placar.

Nas penalidades Renan se recuperou e mostrou o grande goleiro que é, pegou 3 cobranças e o Inter quebrou um tabu de quase 30 anos. Levantou o caneco dentro do Olímpico.

Renato durante a semana explanou que havia preparado seu time para ser campeão e preparou. Mas como o General Bolivar falou: - Ele só esqueceu de avisar o Internacional.

O Inter tem MELHORES jogadores, tem um grupo campeão e jamais deve ser colocado em dúvida a capacidade de recuperação destes caras. Se não fosse a falha de Renan, o título teria sido resolvido nos 90 minutos. Mas o "se" não existe e o cara lá de cima queria dar a Renan a consagração. E deu.

Uma coisa é você ir na casa do adversário e vencer, a outra é você ir na casa do adversário precisando vencer. É bem diferente, podem apostar.

O atual PATRÃO da AMÉRICA mostrou que aqui no Rio Grande quem manda veste vermelho e mora na Padre Cacique.

E ai Odone, quem pipocou agora?

E era isso!

2 comentários:

Nelson Willian disse...

Parabéns,, pela vitória...
Tivemos 3 ótimos grenais.

Mas será que dá para dizer nestes 3 últimos grenais que o campeão é o melhor?

Discordo apenas nesta parte.

Teve a falha do renan, mas também teve a falha da zaga do grêmio, ou a malandragem do inter.

Alguns anos venho dizendo que o inter tem melhor elenco, melhor time que o grêmio, mas este ano não é assim.

Temos 2 equipes bem equilibradas.

Agora que venha o Brasileirão!
Espero que o Renato repita a atuação do ano passado.

Felipe Cunha disse...

Futebol é feito de falhas, sem elas não existiria gol, faz parte.

O fator grenal equilibra as equipes, isso é histórico. Mas o Inter tem mais quantidade de bons jogadores que o tricolor.

Os dois tem sérias carências, mas as do Grêmio são mais claras.

Os dois precisam de reforços.