sexta-feira, 25 de setembro de 2009

ATITUDE LOUVÁVEL DE ESPERANÇA





Ontem recebemos a informação de que o árbitro Evandro Rogério Roman foi punido por seus erros grosseiros cometidos no jogo entre Cruzeiro e Palmeiras na quarta-feira à noite.



3 pênaltis foram reclamados por jogadores, comissão técnica e direção da Raposa, sendo 2 no primeiro tempo e um no segundo. Na minha opinião o primeiro sofrido por Kléber não caracterizou pênalti claro já que ele escorregou no lance. Porém, os outros dois lances foram de cartilha, aquele que não dá margem á interpretação. Um carrinho criminoso e um deslocamento do jogador com o braço estendido.


O episódio representa dois momentos distintos:
Primeiro: o Palmeiras se beneficiou diretamente dos erros, já que eles mudaram totalmente o rumo da partida.
Segundo: um dia depois o árbitro foi punido com 30 dias de suspensão.


Nem sempre é suficiente para uma mãe que tem o filho assassinado, acreditar na justiça quando o homicida pega apenas 30 anos de prisão. O sentimento é o mesmo, o filho não vai voltar. Assim como não vão tirar os 3 pontos que o Palmeiras recebeu de graça.


É claro que a suspensão do árbitro já é um começo, pois se trata de um ladrão de marca maior que vem manchando o uniforme que veste desde o início do ano. Nos deixa com alguma ponta de esperança, de que algum dia, não falaremos mais de arbitragem e sim apenas do espetáculo de futebol.


Saudações...

Um comentário:

Felipe Cunha disse...

Já é difícil competir contra o poder financeiros dos clubes paulistas, e com os erros de arbitragem que SEMPRE ocorre a favor deles a disputa se torna desumana.