terça-feira, 8 de setembro de 2009

MEIO-CAMPO SÓLIDO


Com a bela análise da partida feita por meu amigo Felipe Cunha, me resta falar especificamente do setor que mais chama a atenção no time de Tite: o meio de campo.
Neste setor as opções são muitas e é exatamente isso, essa concorrência entre jogadores de muita qualidade que faz do grupo do Internacional, um grupo forte, maduro e decisivo.

Sandro, Guinazú, Magrão, Giuliano, Andrezinho, D'Alessandro e Glaydson.
Jogadores que fazem a diferença e dão muita opção de escolha para o técnico Tite.

O Internacional contra o Avaí, jogou brilhantemente SEM A BOLA. Quero dizer com isso que a parte tática além de ser bem definida foi extremamente bem executada. Foi bom ver Guinazú correndo menos, sem ter que tapar os furos da zaga. Jogou seu melhor futebol, desarmando e fazendo poucas faltas.

E com o time arrumado lá atrás com a presença incontestável de Fabiano Eller, o Inter pode soltar-se ao ataque sem medo de contra-ataques rápidos, uma forte característica do Avaí.
E soltando-se, apareceu mais uma vez a qualidade de um jogador muitas vezes contestado, ameaçado por lesão, por deixar o clube.
Magrão, que revelou que a diretoria pediu que ficasse por ser peça importante para o grupo.
Magrão foi o dono do meio-campo colorado e sabemos que ali se perde e se ganha jogo. Marcou, brigou, se esforçou, e marcou seu gol coroando uma atuação de luxo.
Recebeu o passe de quem vem jogando demaaaiiisss, Kléber pifou Magrão que entrou como se fosse um centroavante. Mandou pro fundo do gol para sacramentar o início da temporada de caça ao Porco.

Obs: Tudo isso que eu falei acima com 9 em campo, sem dois zagueiros.

Saudações...

3 comentários:

Felipe Cunha disse...

Estou muito preocupado com a ausência do Giuliano...

Fernando Amoretti disse...

Pois é...
O Inter vem falando em pedir liberação de Sandro, mas o setor carece mais de Giuliano.

Felipe Cunha disse...

Giuliano não será liberado nem a pau, o Sandro talvez seja...

Quem diria o Giuliano depois de tanta desconfiança se tornou peça fundamental no Inter.