segunda-feira, 30 de novembro de 2009

TAÍ A SOLUÇÃO!


Mesmo sendo um defensor dos pontos corridos, tenho que admitir que as rivalidades regionais acabam impactando diretamente no resultado final do campeonato, principalmente nas últimas rodadas.

O Flamengo por exemplo esta praticamente ganhando 6 pontos de presentes nas dois últimos jogos, pois enfrentou um Corinthians "morno" que não queria de forma alguma "ajudar" São Paulo, Palmeiras e Inter devido a rivalidade que tem com estes clubes. E na última rodada vai enfrentar um Grêmio totalmente desligado da competição e ainda com a possibilidade de tirar diretamente o título do Internacional.

Tenho que reconhecer que mesmo os pontos corridos sendo a fórmula mais justa, estas situações acabam gerando um grande desiquilíbrio técnico na competição.

Então o que fazer? Voltar para o velho formulismo? A resposta é: NÃO!

A solução é muito mais simples do que isso, basta colocar todos os clássicos regionais para última rodada. Os clássicos já são emocionantes simplesmente pelas rivalidades, imaginem quando eles decidem o futuro das equipes?

Vamos imaginar que a próxima rodada fosse feita de clássicos:

- Flamengo X Fluminense: Flamengo lutando pelo título e o Flu precisando da vitória para se garantir na Série A.

- Inter X Grêmio: O Colorado na disputa do título e o Grêmio daria a vida para que o arqui-rival não fosse campeão.

- São Paulo X Palmeiras: Os dois na disputa do título e por vaga na Libertadores.

- Atlético MG X Cruzeiro: O Cruzeiro ainda com chances de ir para Libertadores e o Galo com certeza lutando para atrapalhar o rival.

- Atlético PR X Coritiba: O Coxa desesperado para não cair e o Furacão louco para rebaixar seu rival.

- Sport X Náutico: Este seria de chorar pela situação dos dois, mas a rivalidade já torna o jogo uma decisão.

Fora o clássico pernambucano, podemos ver que teríamos pelo menos 5 grandes jogos decisivos que com certeza valorizariam muito mais o final do campeonato.

Clássico é clássico, ninguém gosta de perder...

E ai, a última rodada seria ou não mais eletrizante ainda?

E era isso!

5 comentários:

Fernando Amoretti disse...

Ótima idéia.
Não tem como entregar ou fazer corpo mole em um clássico.

Bem pensado Felipe.

Pedro Rafael Marques disse...

Isso foi dito na Rádio Bandeirantes no dia de hoje.

O problema não é a fórmula e muito menos a tabela, mas os participantes da competição.

Felipe Cunha disse...

Até pode ser Pedro, mas minimizaria os problemas que estamos passando hoje...

Pedro Rafael Marques disse...

Isso seria apenas um paliativo, pois se analisarmos um fato simples, veremos que a funcionalidade desse tabelamento não seria integral. No caso de determinado Estado, ter um número ímpar de equipe(s) no campeonato. Como faríamos?

Vendo o ano de 2009, temos Goiás, Rio, Santa Catarina, Bahia, e inclusive locais em que nem todos os jogos são clássicos, como no caso de São Paulo, em que a rivalidade entre Palmeiras e Santos inexiste. Portanto, o problema são dos clubes e não da tabela do certame nacional.

Felipe Cunha disse...

Se paliativo ou não sem sombra de dúvidas minimizaria esta situação. Esse problema não é de agora sempre existiu e sempre vai existir, o que se pode fazer é minimiza-lo.